A Polícia Militar chegou ao local menos de cinco minutos após o assalto. Várias rondas foram feitas.
A Polícia Militar chegou ao local menos de cinco minutos após o assalto. Várias rondas foram feitas.

Rafael Andrade
Tubarão

Os assaltos à mão armada tornaram-se rotina em Tubarão. Por outro lado, a prisão de ladrões também. Nesta sexta-feira à tarde, por volta das 17 horas, um homem armado com um revólver invadiu a Lotérica Humaitá, na região central da cidade e roubou uma grande quantidade em dinheiro.

O ladrão apontou a arma para a cabeça de clientes e funcionários que ficaram assustados com a sua atitude explosiva. Ele aparentava conhecimento do que estava fazendo. O suspeito praticou o crime no fim da tarde para levar o dinheiro arrecadado durante o dia.
Os funcionários do local ficaram em estado de choque, mas conseguiram detalhar as características do bandido. O ladrão era negro, vestia uma jaqueta vermelha e usava um capacete rosa.

Funcionários de um salão de beleza presenciaram quando o bandido chegou na carona de uma moto CG Titan 125 cilindradas, modelo antigo, e desceu armado.
O comparsa, que estava de capacete vermelho, aguardou do lado de fora da lotérica, com a motocicleta ligada. A ação dos bandidos durou cerca de dois minutos. O proprietário do estabelecimento não soube precisar a quantia levada, mas pode passar de R$ 10 mil.

Várias rondas foram feitas nas redondezas, mas os ladrões acabaram fugindo. Existe a suspeita de que a dupla que praticou o crime esteja envolvido em outros assaltos e estabelecimentos comerciais e a residências de Tubarão. Os investigadores do setor de roubos e furtos da Central de Operações Policiais (COP) devem analisar as imagens do circuito interno de monitoramento para auxiliar na identificação dos bandidos.

Ladrões levam R$ 35 mil de mecânica

Outro assalto à mão armada em Tubarão foi registrado às 23 horas de quinta-feira, na mecânica Messilva, no bairro Revoredo. Três homens renderam o vigia do local, mataram um cachorro e levaram cerca de R$ 35 mil em dinheiro e cheques.
Depois de imobilizar o vigia, os bandidos entraram na empresa, cortaram o sistema de alarme e foram ao escritório. Eles reviraram gavetas e armários e conseguiram arrombaram um cofre com um pé-de-cabra. Eles fugiram sem deixar muitas pistas.