Tubarão

Depois de quatro anos no comando do Poder Executivo de Tubarão, Olavio Falchetti volta a uma campanha eleitoral, desta vez, buscando uma cadeira na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, concorrendo pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Ex-prefeito da Cidade Azul, além de engenheiro civil e de segurança, ele já havia se candidatado a deputado estadual em 2010. 

Uma das bandeiras de Falchetti para a campanha é a infraestrutura, que segundo o candidato, é um dos maiores problemas de Santa Catarina. 

“Um dos nossos maiores patrimônios, que são as estradas, estão sucateadas. Tem que dar acesso para a população. Uma das estradas mais espetaculares do Brasil e do Mundo, que é a Serra do Rio do Rastro precisa urgentemente resolver aqueles problemas de deslizamento. Como engenheiro, tenho medo de subir ou descer a serra”, afirma.

Além de se mostrar contrário às coligações do partido, Falchetti também defende o fim das emendas parlamentares. 

“Não é função de deputado, de vereador ou senador. A função é legislar e mandar projetos. Há uma inversão de valores ali. Ao invés do governo entregar para o prefeito, que é quem sabe o que tem que ser feito na cidade, dá para o deputado. Temos que combater isso. Não tem a menor possibilidade de dar certo. Não é o deputado que traz essa verba. É o povo. Espero que isso seja banido da política”, revela. 

Falchetti também defendeu o partido, que ficou marcado por escândalos de corrupção em âmbito nacional. 

“Não deveria existir corrupção em nada. A honestidade não é virtude, é obrigação. As pessoas chegam em mim e dizem para eu sair do PT, mas eu pergunto para elas para que partido eu deveria ir. É o homem que faz o partido, e não o partido que faz o homem. Quero contagiar com meu exemplo do bem na Assembleia Legislativa. O PT no seu escopo é excelente. Algumas pessoas que deturpam isso”, completa.