A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comunicou à Justiça que o petista vai cumprir uma agenda internacional entre 29 de fevereiro a 12 de março, mas garantiu que ele “não deixará de comparecer a nenhum ato judicial para o qual sua presença seja obrigatória”.

Ele vai receber por lá o título de Cidadão Honorário de Paris. Após isso, ex-presidente viaja na sequência para Genebra, capital da Suíça  para reuniões e encontros com lideranças e representantes do movimento sindical e social e no Conselho Mundial de Igrejas. A sua última parada é em Berlim (Alemanha) de 07 a 11 de março, quando terá encontro  com lideranças e representantes do movimento sindical e social.

É a segunda viagem internacional de Lula desde que saiu da prisão há sete meses, quando o Supremo Tribunal Federal derrubou a prisão após condenação em segunda instância. No início do mês, ele visitou  papa Francisco, no Vaticano.