Acelerar o ecossistema de inovação é uma das premissas do Banco Regional de Desenvolvimento (BRDE), já que tem como missão, liderar ações de fomento ao desenvolvimento econômico e social em toda a região Sul. Pensando nisso, a instituição lançou, nesta quarta-feira, 28, o Programa BRDE Labs.

Em parceria com a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) o projeto tem o objetivo de apoiar e fortalecer o desenvolvimento de negócios que estejam em fase de operação e tração. De acordo com o vice-presidente do BRDE e diretor de Acompanhamento e Recuperação de Crédito, Marcelo Haendchen Dutra, o programa para promover o ecossistema de inovação está alinhado com as diretrizes do Governo do Estado. De forma inédita, o programa será realizado em Santa Catarina com possibilidade de atender até 100 startups em 2022.

Para a execução do projeto, o BRDE fará um aporte de R$ 315 mil e mais R$ 150 mil em
premiações. As 10 startups que obtiverem os melhores desempenhos serão selecionadas para receber uma premiação que vai de R$ 5 mil a R$ 25 mil reais. “A parceria com a Acate, vai permitir que nós possamos chegar na ponta, em todas as regiões de Santa Catarina, com esses projetos de inovação. Com certeza o programa servirá de mola propulsora para as boas ideias que já estão em fase de tração, e que poderão gerar mais emprego e renda para os catarinenses”, comentou o diretor financeiro, Eduardo Pinho Moreira.

O foco desta edição será o processo de Growth. Por meio de workshops online, ferramentas e mentorias, as startups selecionadas terão apoio na estruturação e validação das estratégias e processos internos para que consigam ter modelos de negócio e comercial viáveis e escaláveis. Para participar do processo seletivo é necessário ter CNPJ em
Santa Catarina e CNAE de Tecnologia. As inscrições serão realizadas de 29/06 a
30/07 via preenchimento de formulário online que pode ser acessado através do
site https://www.brdelabs.com.br/.

Parceria

“Estamos lançando um projeto que vem sendo pensado há bastante tempo e em um momento apropriado, onde a busca da tecnologia se intensifica para a solução de problemas e melhoria de vida das pessoas.Queremos continuar transformando Santa Catarina em um grande HUB tecnológico”, explicou o diretor financeiro DO brde, Eduardo Pinho Moreira. Para o presidente da Acate, Iomani Engelmann, o BRDE Labs será um segundo passo para todo o apoio que foi feito até agora em inovação e tecnologia no estado. “Vamos continuar apoiando startups que já estão tracionadas e já aprovadas em seu modelo de negócio”, enalteceu.

Segurança

SC tem a menor taxa de latrocínios do país e é o segundo com a menor taxa de homicídios, conforme dados divulgados pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2022. O documento leva em consideração os dados completos do ano passado e mostram a segurança do Estado. O registro de latrocínios é de 0,25% para cada 100 mil habitantes, 0,9 pontos a menos que o Paraná, segundo colocado. Em comparação com os dados do Brasil, a diferença é de -62%.

Leitos

A semana foi de ampliação da rede de atendimento em unidades de terapia intensiva infantil no Estado. Nos últimos dias, foram ativados mais 20 leitos de UTI pediátrica e desde o início do Plano de Ação de enfrentamento à emergência em saúde já foram abertos 40 leitos entre pediátricos e neonatais. Nesta semana foram ativados seis leitos no Hospital e Maternidade Jaraguá do Sul; quatro no Hospital Seara do Bem, em Lages; e 10 no Hospital Infantil Jeser Amarante Faria, em Joinville.

Inclusão

Mais de 450 profissionais da educação e representantes de entidades públicas e privadas participaram, em Jaraguá do Sul, nesta quinta-feira, 30, de uma capacitação voltada à inclusão escolar de alunos com deficiência. Promovido pela Alesc, o seminário “Caminhos para a inclusão escolar e estratégias pedagógicas”, que reuniu profissionais da educação e representantes de entidades de Jaraguá do Sul, Guaramirim, Corupá, Schroeder, Massaranduba, Barra Velha e São João do Itaperiu.

Parque da Serra do Itajaí

Lideranças políticas e agricultores que residem nos nove municípios onde está situado o Parque Nacional da Serra do Itajaí defenderam, na noite desta quarta-feira, 29, a mudança da categoria de Unidade de Conservação de Proteção Integral para Unidade de Conservação do Uso Sustentável. Eles participaram de audiência pública promovida pela Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), no Clube Social de Caça e Tiro Garcia Jordão, em Blumenau. Deputados, prefeitos e vereadores pretendem marcar uma audiência em Brasília para reivindicar a mudança e apresentar as manifestações de moradores prejudicados com a criação do parque.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul