O mês de outubro está sendo pródigo em lembranças e comemoração para o Dr. Ulysses e para o PMDB. No dia 12, lembramos com saudade o desaparecimento do Sr. diretor já no mar de Angra dos Reis. Sete dias antes, no dia 5, o Brasil comemorou os 20 anos da promulgação da Constituição Federal, a Cidadã, que o teve como comandante e símbolo maior, e ainda no dia 5, primeiro turno das eleições, que foram presididos por muitos anos pelo Dr. Ulysses Guimarães comemoraram a grandeza do partido que saiu das urnas. A supremacia é tal que a agremiação mais próxima é o PSDB, com 779 prefeitos eleitos.

O PMDB elegeu 1.195, podendo ampliar, uma vez que disputa o 2º turno em 11 cidades e o PSDB em dez. Em votos, ainda para prefeito, saltou (30%) de 14,2 milhões em 2004 para 18,4 milhões. O PSDB caiu 8%, de 15,7 milhões de votos para 14,5 milhões. Em 3º lugar, vem o PT com 548 prefeituras subindo (1%) de 16,3 milhões de votos para 16,5 milhões de votos. O Democratas teve a maior queda: 17%, de 789 prefeituras para 495, e, diminuindo de 11,2 para 9,3 milhões de votos. Neste cenário, sem o PMDB “ninguém governa”, apregoa a revista Veja (nº 41) fazendo referência ao próximo presidente da república.

Em Santa Catarina, não foi diferente. Mesmo perdendo cinco prefeituras (de 116 para 111), o PMDB permanece com mais do que o dobro do 2º colocado, o PP, que também caiu, mas de 70 para 54 prefeituras. O DEM aumentou de 43 para 44; o PSDB de 28 para 36; e o PT de 23 para 33. Se o ranking for organizado por número de votos conquistados ou de vereadores eleitos, a ordem muda, mas o PMDB mantém a dianteira com folga. Elegeu 843 vereadores e fez 1.041.381 votos para prefeito. O 2º continua o PP, com 529 vereadores e 643.182 votos. O PT sobe para 3º lugar, com 620.820 votos, mas permanece o último em número de vereadores: 237. O Democratas conquistou 606.979 votos e 405 vereadores e o PSDB 406.063 votos e 365 vereadores.

Na região da Amurel, houve retomada da hegemonia. O PMDB saltou de três para oito prefeituras, incluindo Garopaba. O PP ficou com cinco, incluindo Orleans. O DEM com dois. O PSDB com três e o PT com uma. Em Tubarão, o partido do Dr. Ulysses permanece fora da prefeitura, mas, para o legislativo, em um universo restrito de dez vagas, saltou de três para quatro vereadores. Espelhamo-nos, pois na grandeza do PMDB que saiu das urnas, nos seus princípios, no seu programa, nos compromissos sociais e com as liberdades individuais e coletivas (já consagradas na Constituição Federal), enfim, no Doutor Ulysses.