Natal é uma data festiva comemorada em várias partes do mundo como sendo o dia do nascimento do Senhor Jesus Cristo. Verdadeiramente, ninguém sabe a data certa e o lugar exato onde nasceu.
 

No Evangelho de Lucas, está escrito que Ele nasceu num estábulo. No Evangelho de Mateus, está escrito que os magos, vindos de um país distante, encontraram o menino, na casa dos seus pais adotivos, na localidade de Belém, uma pequena aldeia próxima à cidade de Jerusalém.
Lucas, que escreveu este acontecimento, foi um dos discípulos de Paulo. Conforme está escrito, em várias escrituras, Paulo converteu -se 14 anos depois da morte do Senhor Jesus. Lucas escreveu baseado nas informações colhidas entre o povo daquela época; uma geração que não conheceu e nem conviveu com a pessoa do Senhor Jesus. A geração da época do Senhor Jesus já havia desaparecido muito antes da destruição de Jerusalém, nos anos 70 a.C. O que consta nas histórias das civilizações é que a idade média da vida de um homem, naquele tempo, era só de 40 anos ou um pouco mais. Todos os apóstolos e os seguidores de Cristo morreram antes desta catástrofe. Por estes e outros acontecimentos, os Evangelhos segundo Lucas e Marcos, discípulos de Paulo, não merecem nossa atenção. Com o passar dos anos, a narração de um acontecimento sempre é aumentada ou exagerada, principalmente tratando-se de religião. Está escrito em Mateus, capítulo II, o seguinte: Os magos vindo do Oriente, guiados por uma visão, acharam o menino em casa, com Maria, a sua mãe, numa pequena aldeia chamada Belém, situada perto da cidade de Jerusalém.
 

Está escrito, também, que a família só foi habitar na cidade de Nazaré, no país da Galileia, quando voltou do Egito, cumprindo, assim, o que disseram os profetas: Ele será chamado Nazaré.
Nos Evangelhos de Mateus e João, não há estábulo, majedoura, anjos e pastores. Se fosse verdade, não passaria despercebido dos dois apóstolos. Lucas, como escritor e historiador, exagerou demais, escreveu muitas coisas duvidosas no Evangelho e no Livro dos Apóstolos.
O Evangelho escrito por Lucas e outro escrito no Evangelho de Mateus não é a expressãoi da verdade. Há muita contradição com o que está escrito no Evangelho de Mateus. É só conferir. O Senhor Jesus não mandou estudar as suas palavras, mandou pôr em prática.
Teologia é coisa de homens sabidos, que não praticam o que Jesus ensinou. Ele disse: “Graças Te dou, ó Pai, Senhor dos céus e da Terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidosn e revelantes aos pequeninos” (Mateus 11, versículo 25).
Os ensinamentos do Senhor Jesus, escritos nos Evangelhos de Mateus e João, são os únicos ensinamentos necessários para salvação da humanidade. No Evangelho de Mateus, capítulo 28, o Senhor Jesus, disse aos seus discípulos: “Ide, ensinai todas as coisas que vos tenho mandado”. Onde estará o religioso que esteja cumprindo os seus ensinamentos promulgado no ‘Sermão do Monte’, escrito por Mateus nos capítulos 5, 6 e 7?
 

Todo aquele que leu os Evangelhos de Mateus e João sabe verdadeiramente que o Senhor Jesus foi cruxificado porque eminou o verdadeiro caminho. O caminho da verdade. Deu a sua própria carne e derramou o seu sangue. Eu vivo nEle e Ele vive em mim. Os pregadores de religiões querem mais do que isto? Pois quem observar estes ensinamentos e praticá-los não necessita mais de igreja, Bíblia, símbolos, liturgia e nem livros escritos pelos religiosos que procuram ensinar doutrinas atraindo pessoas para o seu rebanho, aumentando o seu patrimônio.
O Apocalipse é um livro de terror que muitos religiosos gostam de ensinar. Foi escrito no ano 95 d.C., por um homem chamado João, inventado por um bispo que escreveu os livros dos Santos.
Disse o Senhor Jesus: “Deixo-vos a paz a minha paz eu vos dou”. E disse mais: “Para que minha alegria esteja em vós e seja completa a vossa alegria”.