Há dias, vivenciamos cenas que pareciam que estávamos no oriente médio, tais como helicóptero sendo derrubado, policiais que mais pareciam soldados nas trincheiras, esperando o momento certo para atacar o inimigo. Mas tudo isso estava ou está acontecendo no nosso Brasil, aquele mesmo que será sede de uma copa do mundo e de uma olimpíada.

Porém, o que não podemos é deixar que fatos como esses passem batidos, não podemos esquecer que são nossos irmãos que estão morrendo, que estão sendo obrigados muitas vezes a abandonar suas casas devido aos tiroteios, e por isso precisamos soltar nossa voz, como cantava o saudoso Renato Russo, do Legião Urbana, quando dizia que “se a nossa voz tivesse força igual à imensa dor que sentimos, nosso grito acordaria não só a nossa casa, mas a vizinhança inteira”.

Dentro daquele helicóptero, estavam policiais, homens que estavam trabalhando para garantir a nossa segurança – um deles foi foi morto -, mas muitos de nós já esquecemos desse fato.

Não dá para ficarmos mais apenas assistindo a essas notícias de crimes sentados em nossa poltronas e nada fazermos, temos que nos lembrar que segurança pública é um direito nosso, mas que está do jeito que está porque nós mais uma vez votamos errado.

E gostaria de lembrar que falta menos de um ano para as eleições e, por isso, vamos nos antenar para em quem vamos votar. Precisamos ter atenção redobrada para com aqueles que já estão lá e nada fazem e também para aqueles que se dizem de oposição, mas, na verdade, só querem é fazer barulho para nos confundir e lever no nosso voto.

Nada de oposição por oposição, ou seja, criticar sem ter um plano que realmente tenha fundamento para resolver nossos problemas atuais. Precisamos de alguém capaz de entender que segurança pública se faz não só com o uso da força, mas com oportunidades de vida e com um sistema prisional que recupere os presos, além de policiais bem remunerados.

Quem lembra da Campanha da Fraternidade proposta pela igreja católica, que este ano dizia que “A paz é fruto da justiça”? Portanto, fica aqui mais uma vez o lembrete de que é preciso acordarmos para a realildade cruel que se desenha já bem perto de nós como vimos aquele senhor morador de Laguna sendo sequestrado e morto.

Continuamos rezando sempre pela paz, sem deixar de fazer a nossa parte, lembrando sempre da mensagem de Jesus, que diz: “Felizes os que promovem a paz porque serão chamados filhos de Deus”.