Braço do Norte

Mais dois adolescentes, de 14 e 17 anos, foram apreendidos ontem à tarde pelas polícias Civil e Militar em Braço do Norte. Eles são suspeitos de terem participado do homicídio do taxista Deivid Batista da Silva, 20 anos, ocorrido neste mês.

A operação para chegar aos jovens foi deflagrada ontem à tarde e contou com cerca de 15 policiais. O terceiro adolescente envolvido já havia sido apreendido no dia do crime. O taxista foi encontrado morto na comunidade de Pinheiral.  Ele estava desaparecido desde a noite do dia anterior, quando saiu para atender um cliente e não retornou.

Por volta das 8 horas daquela data, a Polícia Militar do município foi acionada por moradores do bairro que viram um veículo abandonado e o homem caído no chão com vários ferimentos.  O jovem estava fora do carro, com várias perfurações por faca que o atingiram na região do pescoço, tórax, costas e cabeça. 

Os policiais também encontraram uma faca, uma máquina de emissão de choque, que pertencia ao taxista, e uma pedra com manchas de sangue que, provavelmente, ficou marcada quando o corpo foi arrastado para fora do automóvel.

Investigações iniciais indicaram que as agressões começara, dentro do carro pelo estado em que se encontrava e o corpo apresentava indícios de estar no local por oito a 12 horas.