Há muito aprendi que é preciso comer devagar, mastigar bastante e sempre sair da mesa sem comer de forma exagerada. Isso é importante para emagrecer e para manter sua saúde! Sair da mesa, ainda com um pouquinho de fome, é sábio…

Uma determinada ocasião, ainda na década de 90, estava eu hospedado no Le Méridien Montparnasse, em Paris, e após um dia de negócios, declinei de convites formais, e decidi jantar sozinho no restaurante principal do próprio hotel. Curti o tempo comigo mesmo, permaneci mais de duas horas na mesa, e saboreei diversas iguarias. Tudo com equilíbrio, bom senso e absolutamente sem nenhuma pressa. 

Os franceses são magistrais quando o assunto é comida. Sempre pequenas porções. Sempre sabores inusitados e surpreendentes. Na França, segundo ouvi, demora-se em média 60 minutos para almoçar ou jantar. No Brasil, em média, menos de 20 minutos. Muita diferença, não é mesmo? E os franceses são bem mais magros, (e mais saudáveis), que os brasileiros, ou que os norte-americanos, apenas para exemplificar. 

Os fast foods são práticos, mas não são, obviamente, interessantes para sua saúde e seu bem-estar. Eles, comprovadamente, não são saudáveis! Mastigar muitas vezes, saborear cada garfada, sentir o prazeroso sabor de cada iguaria, é sábio e muito interessante para sua saúde, seu sistema digestivo, e para sua beleza. Interna e externa! 

Eu também penso ser legal brincar com a mente, e com muita frequência levo meu cérebro para passear. Aprendi com Albert Einstein, e gosto de copiar hábitos bons de cientistas, de amigos, ou de quem quer que seja. Brincar com a mente é criar fantasias que nos alegram, que façam nossa alma mais feliz. 

Por exemplo, quando como um pedaço de brócolis quase insípido, ou pouco apetitoso, imagino minhas células felizes porque elas sabem que está chegando um providencial aporte de vitaminas e minerais, necessários para múltiplas funções de metabolismo. Imagino minhas células felizes e fico mais feliz. Bem simples! Bem prático!

Ou fantasio que aquele naco de brócolis está envolto em calda de chocolate… Aí a boca se enche de saliva, e torna-se bem mais fácil engolir… E comer precisa ser uma ação lenta. Lenta e calmamente. Como tudo na natureza…

Lembre-se, se nossa alimentação for desregrada, os medicamentos que ingerimos não surtirão o efeito desejado. Se nossa alimentação for bem balanceada, os medicamentos não se farão necessários.

Hipócrates, o pai da medicina, cerca de 300 anos antes de Cristo, já apregoava: “Que a alimentação seja o teu único remédio”. Ora, nada mais cristalino, porque nós somos o que nós comemos…

Cuide-se, meu prezado!