Os problemas da Avenida Pedro Zapellini e o bairro Santo Antônio de Pádua, com certeza, são os problemas de toda nossa maravilhosa cidade.
 
Desta vez, os moradores, cansados de esperar pelo poder público, tanto estadual quanto municipal, resolveram de forma brilhante mostrar sua indignação quanto ao trânsito e insegurança. Realizaram no dia 6/09 uma manifestação ordeira por volta das 18 horas até as 19 horas, com cartazes, apitaço e outras formas de chamar a atenção das autoridades e população que por ali passavam, sempre na forma mais pacífica e ordeira. Pois vejamos, já foram vários assaltos a mercados, padarias, farmácias, inclusive com uma funcionária do Mercado Menegaz sendo alvejada por um dos assaltantes. Até quando vamos viver nessa insegurança que se estabeleceu em Tubarão e toda Santa Catarina. Tem que haver blitze constantes (todos os dias em pontos diferentes). Creio que nosso comando da Polícia Militar pouco pode fazer, mas nossos nobres vereadores deveriam mostrar sua força junto ao governo do estado, ou será que não tem nenhum deputado estadual das siglas dos nossos nobres vereadores que possam fazer pressão junto ao governador? Ou só querem saber para onde foi isso e para onde foi aquilo, esquecem do dever maior, zelar pela população que paga seus (merecidos) salários? Depois do ocorrido, aí fica muito fácil fazer comentários e até aparecem com milagres para resolver a situação. Chega de palavras, vão trabalhar para o que realmente prometeram em campanha – claro que tem vereador preocupado (um ou dois, no máximo).
 
Gostaria de saber de quem foi a brilhante ideia pelo asfaltamento dessa nossa grande via de escoamento do fluxo de veículos sem passar pelo Centro da cidade, Avenida Pedro Zapellini, para lhe dar os parabéns, e perguntar se foi obra de engenheiro de trânsito, porque fazer uma avenida de via rápida com cruzamento em todas as esquinas é coisa de engenheiro que faltou nas aulas mais determinantes para a função, (basta fechar os cruzamentos e fazer o que foi feito na avenida Marcolino Martins Cabral, entre o Hospital Nossa Senhora da Conceição e a rotatória do Quartel).
Problemas se aglomeram em toda a extensão dessa via, você mesmo pode verificar “in loco”, é afundamento em quase toda sua extensão e, para consertar, o que fazem? Apenas enchem de uma camada sobre o problema, não buscam abrir o local para saber qual o motivo do afundamento, esse remendo vai estourar lá na frente (alagamentos, o buraco pequeno se tornará uma cratera), meus amigos governantes (prefeito, vice, vereadores, secretários, vamos trabalhar para um futuro melhor para nossa população, não pensem que estamos de olhos fechados, já estamos cheios de remendos, vamos trabalhar para um futuro melhor para nossos filhos, netos e ao próximo, esqueçam dos partidos, trabalhem para a população.
Avenida Marcolino Martins Cabral – como pode uma avenida dessa, que serve para escoamento do trânsito, ainda ter estacionamento ao longo da via? Se um veículo fizer manobra para estacionar, ele para toda a avenida, como podemos viver numa cidade com praticamente 100 mil habitantes, fora os demais que aqui transitam, estamos numa era ainda de quando administrada por Paulinho May e Angelo Zabot, que, diga-se de passagem, muito fizeram por nossa cidade. Estamos no século 21, tenho clientes que têm comércio na extensão da avenida, com certeza irão me questionar sobre essa minha colocação, mas veja bem, Florianópolis não tem estacionamento nas principais avenidas, Chapecó, Joinville, Blumenau, Itajaí… Estamos perdendo até para Rio do Sul, que coisa né? Estamos muito atrasados.
 
E tem mais, se formos falar do trânsito em nossa cidade, olha tem problemas em quase todas as vias.
 
Em conversa com nosso atual prefeito, Felippe Luiz Collaço (Pepê Collaço), após o programa Conversa de Botequim, no dia 8/09/2011, fui informado que a avenida Pedro Zapellini em breve terá mudanças.
Vamos aguardar então, pelo menos uma boa notícia.
 
Peço mais uma vez blitze todos os dias e em pontos diferentes, principalmente nas áreas mais críticas de nossa cidade.
Deixo um recado a todas as comunidades organizadas nos bairros: saiam de suas casas e promovam o que os moradores do bairro Santo Antônio de Pádua fizeram, mas na mais absoluta ordem.