E de repente surgem os jornais e as páginas eletrônicas com a manchete: “Democratas e PMDB fecham acordo e Colombo será o candidato, tendo Moreira como vice”!
Um dia depois, aparecem outras manchetes que anunciam: “PSDB se diz contrariado e não sabe se apoia o acordo”!
Legal! E eu? E você? E nós, eleitores?
Por acaso você foi consultado?
Cadê o código de direito do consumidor? Sim, pois os candidatos são o produto e nós, eleitores, seremos os consumidores.
Alguém ligou para pedindo se você concordava?

Dos atuais prefeitos, muitos deles digladiaram-se nas eleições municipais, PMDB contra DEM, DEM contra PMDB, PMDB contra PSDB e, em alguns casos, até DEM contra PSDB e PMDB.
É lógico que, passados apenas 18 meses das últimas eleições, as feridas não cicatrizaram e ainda tem cabo eleitoral com adesivo nos carros, mostrando que continuam defendendo as bandeiras do pleito de outubro de 2008.

Agora, numa decisão a portas fechadas, anunciam que o “acordo foi fechado”, não me consultaram, não consultaram você e não consultaram os milhões de eleitores.
Quer dizer então que as bandeiras das eleições municipais passadas agora precisam ser baixadas dos mastros e, por vontade de alguns, “adversários municipais” deverão se abraçar, ser amigos e esquecer tudo o que foi planejado?

Oras! Mais uma vez eu pergunto: “Onde está o código de direito do consumidor”?
Sim! Eu sou o consumidor que, querendo ou não terei de “consumir” os eleitos por quatro anos, como se tudo fosse normal?

Então, para complicar ainda mais as “negociações”, aqui vai outra pergunta: “Digamos que o candidato do Democrata vá para o segundo turno e lá encontre como adversária a candidata do PP, apoiada pelo PT.
Epa! Quer dizer, o que é bem provável, que no segundo turno PP e DEM serão adversários e vão digladiar-se, ofender-se e brigar até a morte para ver quem fica com o governo do estado?

E, pela terceira vez, eu pergunto: Cadê os meus direitos como eleitor? Sim, pois em muitas cidades, PP e DEM são amigos, vieram de parcerias bem formadas nas eleições municipais e juraram perante os eleitores nos municípios que jamais haveria separação.

Agora, para que você veja o descaso com que nós, eleitores, somos tratados, vamos complicar ainda mais as coisas! Vamos para o cenário nacional, onde o PT e o PSDB deverão travar outra guerra, apontando para um segundo turno nas eleições para presidente da república.
Você sabe quem é o vice do PT a nível nacional? O PMDB! (Continua na edição de amanhã).