O ser humano vem, desde o início de sua existência, inventando melhorias para o seu dia a dia e à sociedade, como, por exemplo, o fogo, a roda, a linguagem escrita, a máquina a vapor, o computador, a internet, ou seja, uma invenção após outra.

No mês de novembro, comemora-se o Dia do Inventor e o Dia Mundial da Ciência, que são datas para lembrar grandes invenções, inventores e cientistas, além de motivar novas descobertas para um mundo melhor. A área tecnológica está presente em diversos setores da atividade humana, encontrando soluções por meio de ideias inovadoras e contribuindo para a melhoria na qualidade de produtos e serviços prestados à comunidade dos Pais se aproximando e deixa mais vivo na memória qte, mas não têm vindo ao Brasil. 

O desenvolvimento econômico de um país está diretamente ligado à sua capacidade de produzir inovação e tecnologia com agregação de valor a produtos e processos, promovendo, assim, a geração de emprego e de renda. A engenharia é uma área do conhecimento que dá suporte à inovação, ao avanço tecnológico e, portanto, à competitividade de um país. Ela envolve o uso da ciência e dos conhecimentos técnicos para o desenvolvimento e o aprimoramento de estruturas, mecanismos, máquinas, equipamentos, sistemas, materiais, produtos e processos, e é fundamental para o desenvolvimento da inovação, de novas tecnologias e da sustentabilidade do país.

As engenharias são divididas em modalidades, tais como Engenharia Civil, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Engenharia de Materiais, Engenharia de Agrimensura, Engenharia de Produção, Engenharia de Segurança do Trabalho, Engenharia Elétrica, entre outras. Essas modalidades têm determinados campos ou setores de atuação profissional, os quais se destacam: recursos energéticos; infraestrutura hidráulica; gestão ambiental; edificações; estradas; topografia; abastecimento de água; saneamento; geotecnia; terraplanagem; aerolevantamentos; cerâmicas; polímeros, setor metal-mecânico; setor automobilístico; setor têxtil; setor petroquímico; efluentes e resíduos industriais; alimentos. 

É considerado profissional qualificado e legalmente habilitado para o exercício da engenharia aquele que comprova conclusão de curso específico na área de atuação, em faculdade de engenharia reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação) e com registro no Conselho Profissional. A formação profissional e humana do aluno de engenharia requer uma base sólida em ciências que envolvem matemática, física, química e o desenvolvimento de habilidades e competências para a inovação e para a solução de problemas. Ainda, uma formação comprometida com princípios e valores para a melhoria da qualidade de vida da sociedade e o desenvolvimento sustentável. 

A engenharia, pelo que já fez, tem muito mais por fazer pela humanidade, visando atender às demandas da sociedade. Ao profissional de engenharia, cabe estar permanentemente em sintonia às tendências mundiais, qualificando-se e levando sempre em conta sua participação em prol da sociedade. A engenharia transforma ideias criativas e inovadoras em novos produtos e processos, que são os motores que impulsionam o desenvolvimento econômico e sustentável de um país.