Tubarão

Lideranças e entidades de Tubarão reuniram-se ontem para debater ações relacionadas à segurança. A necessidade de mapear as áreas de risco da cidade foi um dos pontos abordados.

O presidente do Conselho Municipal de Segurança, professor Maurício da Silva, analisa que as ações precisam ser divididas em dois pontos: uma para atender os menores infratores, e outra promover cursos profissionalizantes aos jovens que nunca se envolveram com a criminalidade. “A implantação da Casa de Semiliberdade é algo que nos preocupa. Os menores precisam ser atendidos e a população precisa compreender, senão a cidade pode perder o recurso do convênio”, alerta Maurício.

A reintegração dos jovens à sociedade é vista como fundamental em todo este processo. E reuniões com o judiciário, como a de ontem, auxiliam nos encaminhamentos corretos. Além de Maurício, participaram do encontro o presidente da Associação Empresarial (Acit), Eduardo Silvério Nunes; a presidenta da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Eliane Fernandes; o prefeito Manoel Bertoncini; Gisela Fogaça, representante da OAB; a juíza da vara da infância e da juventude, Mirian Regina Garcia Cavalcanti; e o promotor Oswaldo Cioffi Júnior.

Hoje, será realizada no auditório da Acit, às 17h30min, mais uma reunião do Conselho de Segurança. A implantação da Casa de Semiliberdade estará novamente em pauta. Os encontros ocorrem sempre na primeira quinta-feira do mês, e são abertos à participação da população.