Karen Novochadlo
Tubarão
 

Não apenas de confraternizações, troca de presentes e amigos secretos 'vivem' as festas de fim de ano. "O Natal é a nossa segunda Páscoa", revela o proprietário da loja de chocolates Cacau Show, José Roberto Caires. A venda do doce aumenta nesta época.
Em relação ao ano passado, as vendas natalinas aumentaram 50% na loja de José Roberto. Em comparação com a Páscoa, cresceram 30%. A inovação e a diferenciação dos produtos contribuíram com o acréscimo nas vendas.
 

Os variados tipos e preços agradam a diferentes públicos. "Temos chocolate com mais cacau ou mais leite, diet, light", exemplifica José Roberto.
Há produtos dos mais simples aos mais refinados. E os preços também variam bastante, podem chegar a 300,00. Chocolates 'disfarçados' de enfeites são um atrativo a mais. Vários estabelecimentos comercializam bombons em formato de árvore, Papai Noel, etc. O chocotone é o que faz o maior sucesso.
 

A auxiliar administrativo Patrícia de Farias, 32 anos, procurou caixas de chocolate esta semana para presentear a mãe e as professoras de seu filho. "Gosto de embalagens diferentes e produtos de qualidade. É difícil encontrar alguém que não se agrade", relata Patrícia, que repete o gesto em aniversários e ocasiões especiais.
A mesma opção de presente de Natal foi escolhida pela contadora Rosangela Menegaz, 29, que levou a pequena Laís Menegaz Antunes, 3, para comprar bombons para os avôs. "É um presente bonito e todos gostam", avalia Rosangela.
Algumas empresas também procuram o doce para presentear funcionários. Na Cacau Show, é grande o número de pessoas que telefona em cima da hora em busca de cestas.