A diretora do campus de Tubarão, Milene Kindermann, acompanha de perto as obras do Shopping Acadêmico, que deve ser entregue em julho.
A diretora do campus de Tubarão, Milene Kindermann, acompanha de perto as obras do Shopping Acadêmico, que deve ser entregue em julho.

Tubarão

Há cinco anos, ao completar 40 anos de fundação, a Unisul deu início a um processo de planejamento. Visualizar a universidade nas próximas décadas não é apenas um projeto de futuro, e sim uma realidade. Ao completar 45 anos, a instituição já sabe quais são os desafios e a forma de resolvê-los, tanto que desenvolveu um plano de gestão.

Um dos itens é o Plano Diretor do campus de Tubarão. A ideia é reorganizar os espaços ocupados pela universidade. Entre as obras, está o Shopping Universitário, com previsão de conclusão para julho de 2010; as quadras poliesportivas (em fase de acabamento); a restauração do prédio sede – que será transformado em um espaço cultural -, já começou e deverá ser concluída em 2014. Outra proposta é a retirada das telas e grades que cercam a Unisul, para que haja maior interação com a comunidade.

O plano prevê também um sistema de aproveitamento e tratamento da água da chuva em todos os prédios da universidade. Cerca de R$ 18 milhões serão investidos nas obras. Deste total, R$ 4 milhões são da própria universidade, R$ 7 milhões de outros investidores e mais R$ 7 milhões através da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura (MIC).

Para o reitor, Ailton Nazareno Soares, a universidade não visa apenas o crescimento físico do campus, mas também a ampliação do número de alunos por meio do ensino a distância. “Já estamos em todo o Brasil através da UnisulVirtual. Mas teremos unidades em cada estado em que a universidade estiver presente virtualmente. E também pensamos na Unisul internacional”, afirma o reitor. Também serão feitos investimentos na educação continuada, com a oferta de cursos de pós-graduação e de extensão, assim como o fomento à pesquisa.