A primeira homenagem à universidade, por seus 45 anos de fundação, foi feita no início da semana, pela câmara de vereadores de Tubarão;
A primeira homenagem à universidade, por seus 45 anos de fundação, foi feita no início da semana, pela câmara de vereadores de Tubarão;

Tubarão

A celebração dos 45 da Unisul, de Tubarão, será um evento à parte, hoje. A comunidade tubaronense e de outras cidades onde a universidade está inserida merece o espetáculo. Afinal, a Unisul sempre foi uma das propulsoras para o crescimento do sul catarinense.
A solenidade inicia às 20 horas, no Espaço Integrado de Artes, e contará com apresentações da banda Corpo Coreográfico do Colégio Dehon, integrantes da Orquestra Unisul, Cia de Dança e Coral Universitário. O evento é aberto a toda a comunidade.

Segunda-feira, foi a vez da câmara de vereadores de Tubarão render merecidas homenagens à universidade. A sessão do legislativo foi deslocada para o Salão Nobre da Unisul. Mais que um momento de relatos e lembrança daqueles que deram o melhor de si para a idealização da Unisul, o evento também reafirmou a luta obstinada para a construção de uma instituição referência no estado.

O historiador oficial de Tubarão, professor Amadio Vettoretti, contextualizou os anos 60 da Unisul na região. O complemento ficou por conta do ex-prefeito Stélio Cascaes Boabaid. Foi dele o autógrafo à lei n°443, em 18 de outubro de 1967, que instituiu, definitivamente, a Fundação Educacional do Sul de Santa Catarina, atual mantenedora da Unisul. Antes disso, em 25 de novembro de 1964, a lei nº 353 cria o que seria a precursora da Unisul: a Faculdade de Ciências Econômicas do Sul de Santa Catarina.

O reitor Ailton Nazareno Soares não economizou palavras para explanar sobre o futuro da Unisul e a sua participação na comunidade mundial. Para marcar a data, menções honrosas foram entregues ao Conselho Universitário, ao Conselho Curador e ao ex-prefeito Stélio Boabaid.