A chapa de Luis Carlos Cancellier venceu com 47,42% dos votos  -  Foto: Júlio Cancellier/Divulgação/Notisul
A chapa de Luis Carlos Cancellier venceu com 47,42% dos votos - Foto: Júlio Cancellier/Divulgação/Notisul

Florianópolis

Em uma disputa apertada no segundo turno das eleições para reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc), a chapa formada por Luis Carlos Cancellier, natural de Tubarão, e Alocoque Lorenzini Erdmann venceu por 47,42% contra 46,06% dos oponentes Edson Roberto De Pieri e Carlos Alberto Marques. Os votos brancos e nulos chegaram a 5,4%. Foram 13.926 votos, entre estudantes, professores e técnicos administrativos.

O novo reitor tomará posse no dia 10 de maio de 2016 e ficará no cargo até 2020. Cancellier é professor de direito público e administrativo, e atualmente diretor do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ). A sua vice, Alacoque, é professora do departamento de enfermagem na universidade federal.

Conforme o advogado Bráulio Cavalcanti Ferreira, o novo reitor é um grande democrata, que tem por costume inerente ouvir a todos. “Na graduação, depois de um acalorado debate entre um grupo de alunos contrários à instalação da empresa júnior de assessoria jurídica, o questionei de como poderiam os colegas ser contrários a algo importante para micro e pequenos empresários aos arredores da Ufsc. Ele, com o conhecido sorriso e paciência respondeu: ‘Deixa eles Bráulio, aqui tem espaço para todo mundo, o importante é somar e fazer’”, lembra o advogado.

O mestrando em direito pela Ufsc, Edson Ricardo Scolari Filho, segue na mesma linha que Bráulio. “O professor conhece como poucos a estrutura universitária e a Ufsc. Dentro do CCJ, sempre prezou pelo diálogo, a prudência e, em questões mais específicas, a cooperação internacional. O seu histórico é de luta pela democracia e por valores hoje firmados em nossa constituição. A sociedade ganhará com a sua gestão”, salienta Scolari.