#Pracegover foto: na imagem há um homem de camiseta branca, óculos e ele está sorrindo. O homem está próximo a uma casa de alvenaria
#Pracegover foto: na imagem há um homem de camiseta branca, óculos e ele está sorrindo. O homem está próximo a uma casa de alvenaria

Um grupo de moradores do bairro Passagem, em Tubarão, iniciaram uma manifestação nesta quinta-feira (14) por meio das redes sociais contra a saída de um profissional de assistência social do Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Eles querem a permanência do servidor Vasco da Silva, que atua no local há aproximadamente 8 anos. . Segundo os manifestantes, com a possibilidade de mudança o atendimento na unidade poderá ficar prejudicado.

A moradora Bruna Gonçalves conta que com a confirmação da transferência de Vasco, ela iniciou uma campanha em suas redes sociais e a medida tomou uma grande proporção ainda na quinta-feira. “Fizemos vários protocolos somente na quinta-feira e posteriormente alcançamos mais cinco. Pedimos a permanência do servidor, que atua fortemente no bairro”, expõe.

Ela destaca que o servidor deixaria as suas funções nesta sexta-feira e na próxima segunda-feira (18) estaria atuando em outra unidade. Caso o funcionário fosse transferido, a população daquele bairro iria realizar uma manifestação em frente à prefeitura, no centro da cidade.

Segundo Bruna, o Vasco realiza um atendimento diferenciado. “A união fez a força. Ele tem uma história que credência a sua permanência. Não desmerecemos os outros profissionais, mas ele é que atua fortemente. Muitas pessoas precisam dele aqui”, pontua.

De acordo com os moradores daquele bairro, a sua transferência seria política e motivada por ações em defesa também da causa animal junto aos moradores. “O Vasco sempre esteve participando de todas as ações da comunidade. Ele auxiliou um morador em uma causa e sempre está conosco na função. O ‘x’ da questão foi a política, mas uma pessoa não pode ‘pagar o pato’ por lutar a favor da população”, enfatiza.

Conforme a Fundação Municipal de Assistência Social, a transferência do profissional de assistência social deveria ser realizada, porém nesta sexta-feira (15) foi decidido que ele continuará na unidade do Cras do bairro Passagem. A mudança era necessária porque o servidor poderia desempenhar as suas atividades em outro local, no entanto, um trabalho de reorganização foi preciso para manter o servidor em seu lugar de atuação atualmente.

O que é CRAS?

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) é um equipamento público no qual são oferecidos serviços, programas e benefícios com o objetivo de prevenir situações de risco e de fortalecer os vínculos familiares e comunitários.

O Sistema Único de Assistência Social (SUAS) está organizado por meio de uma rede de proteção social, que pode ser básica ou especial. As unidades que ofertam serviços e programas desse sistema descentralizado e participativo são chamados de CRAS e CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social).

Cada um dos equipamentos públicos citados acima possuem suas especificidades. Falaremos, neste texto, apenas do equipamento destinado à proteção básica, o CRAS.

Para que serve o CRAS?

Constituindo-se como uma referência para a comunidade, um espaço de convivência e a porta de entrada para os serviços da Assistência Social no SUAS, o objetivo principal do CRAS é desenvolver as potencialidades, o protagonismo e a autonomia dos indivíduos.

A palavra-chave que define o centro de referência é a prevenção, pois é nesse equipamento que a população que se encontra em situação de risco e vulnerabilidade, mas ainda com vínculos familiares preservados, é atendida.

O que é oferecido no CRAS é diferente do que é ofertado aos usuários atendidos pela proteção social especial no CREAS, no qual os indivíduos se encontram em uma situação de risco pessoal ou social, em que seus direitos foram violados ou ameaçados.

Entre em nosso grupo do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul