Tubarão

A grande incidência de casos suspeitos da nova gripe em Tubarão é preocupante. Assustadas, as pessoas correm aos postos e à emergência do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) em busca de ajuda. Porém, a dificuldade em diferenciar os sintomas de uma gripe comum e da gripe A tem lotado todo o sistema de saúde, especialmente as emergências dos hospitais.

A busca por atendimento já provoca superlotação e os pacientes precisaram esperar horas para um diagnóstico. Por conta disso, a Clínica de Referência Humaitá passará a funcionar, a partir de hoje e por tempo indeterminado, como centro de triagem. A medida pretende desafogar os hospitais. O atendimento, das 7 às 22 horas, será prioritário aos casos graves.

Caso a demanda seja acima do previsto pela secretaria de saúde da prefeitura, o horário será ampliado. Até ontem, o município trabalhava na instalação de uma espécie de tenda, em anexo a secretaria de saúde, no bairro Oficinas. A ideia foi descartada devido ao clima frio dos últimos dias e a previsão de temperaturas ainda mais baixas para esta semana (veja mais sobre o clima nas páginas 6 e 10 desta edição).

A recomendação é que qualquer pessoa com sintomas de gripe procure atendimento. A primeira opção é ir ao posto de saúde mais próximo de casa. As unidades da Estratégia Saúde da Família (ESF) atendem das 7 às 16 horas e as clínicas de referência Arnaldo Bittencourt (Becker) e Policlínica, das 7 às 18 horas.
Em alguns dos postos, no entanto, o trabalho é feito apenas pelas enfermeiras e auxiliares, já que cinco médicos do município ficaram doentes. “As enfermeiras estão aptas a fazer atendimento e se necessário encaminham para o centro de triagem”, atesta o secretário de saúde, Roger Augusto Vieira e Silva.