Pequim (China)

Um homem foi resgatado com vida ontem após permanecer quase seis dias soterrado nos escombros de um hospital, que desabou por causa do terremoto de 7,9 graus na escala Richter que atingiu a China na última semana.

A agência de notícias oficial da China relatou que Tang Xiong foi retirado com segurança das ruínas de um hospital em Beichuan, na parte norte da Província de Sichuan – o epicentro do terremoto. Ele estava um pouco machucado.

Especialistas dizem que sobreviventes soterrados podem permanecer por uma semana, ou mais, dependendo de fatores como temperatura e se há água para beber, mas as chances de sobrevivência diminuem rapidamente após as primeiras 24 horas.

A agência informou também que um segundo homem havia sido resgatado dos escombros de uma outra construção, em Beichuan, cerca de oito horas antes de Xiong. O sobrevivente, Wu Jianping, foi levado ao hospital, mas não havia informações sobre suas condições de saúde.

O número de mortos aumentou para mais de 32 mil, enquanto o número de pessoas feridas chegou a mais de 220 mil. Seis dias após o terremoto que devastou o sudoeste chinês, o governo declarou luto nacional de três dias pelas vítimas do tremor. O período de luto inicia hoje. Às 3h28min (horário de Brasília) serão observados três minutos de silêncio.

De acordo com o último balanço oficial, divulgado ontem pelas autoridades chinesas, o total de mortos é de 32.477 e o de pessoas feridas, 220.109. Sábado, os números oficiais eram de 28.881 óbitos.