Carolina Carradore
Tubarão

Apesar do alerta da Defesa Civil de Santa Catarina para ventos fortes e riscos de temporais em Santa Catarina hoje, na região sul do estado não há motivo para pânico, segundo o climatologista Rafael Marques, da estação meteorológica Oregon, localizada em Tubarão.

A previsão é de queda de granizo em alguns pontos isolados da cidade, mas sem intensidade. O alerta fica para moradores de Congonhas e São Martinho, locais com encostas de morros, propensos a deslizamentos de terra. Durante a madrugada, poderá ocorrer rajada de vento de até 70 quilômetros por hora, mas de poucos minutos. A chuva e o vento são acompanhados da frente fria que passa pelo estado. A temperatura de 36,5º C marcada ontem nos termômetros deve baixar nos próximos dias. A previsão do climatologista é de 30º C hoje e amanhã.

A chuva isolada deve permanecer até o fim de semana. Ao contrário do ano passado, o volume de chuva na primeira semana está dentro da normalidade. De sexta-feira passada até segunda-feira, choveu 442 milímetros, de acordo com o cálculo da Oregon. O volume foi três vezes maior que a média. O excesso de chuva registrado em janeiro do ano passado provocou enchentes em bairros e alagamentos de ruas.
Esse ano, a população não tem o que se preocupar, segundo Rafael. Do 1º dia do ano até ontem, choveu 26 milímetros. A média na cidade, de 1946 até 2006, é de 191 milímetros. “Em janeiro, é possível que fiquemos dentro da normalidade. Em fevereiro, a previsão é de 173 milímetros de água, nada fora do normal”, afirma.

Orientação da Defesa Civil

Em Santa Catarina, a previsão da Epagri/Ciram para hoje é de chuva moderada, com temporais, descarga elétrica e rajadas de vento forte em todas as regiões, provocadas por uma frente fria no estado até o fim da tarde de hoje.
A temperatura próxima a 30ºC e a umidade do ar elevada darão uma sensação de ar abafado com aumento da instabilidade do ar. Isso favorece ainda mais os temporais pelo estado. Devido à chuva forte, as pessoas devem ficar atentas a qualquer movimento de terra ou rochas próximo a suas residências e inclinação de postes e árvores.

É recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil municipal ou o Corpo de Bombeiros. No caso de ventos fortes, a orientação é desligar os aparelhos elétricos e o gás, além de abaixar para o piso todos os objetos que possam cair.
Em Tubarão, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil está em alerta há uma semana. Na região, até ontem à noite, não havia risco de deslizamento, mas a previsão de chuva forte e vento deixa a Defesa Civil de prontidão. O risco maior é no morro do Bem Bom, entre São Raimundo e Padre da Vila Itamar, Monte Castelo, São Martinho e Morro do Becker. “Estamos interligados diretamente com o Corpo de Bombeiros, que a qualquer problema nos aciona”, ressalta o coordenador da Defesa Civil de Tubarão, José Luiz Tancredo. A Defesa Civil atende pelos telefones (48) 3632-842 ou (48) 3628-4377. No estado, os telefones são (48) 3244-0600 ou 4009-9816.