Carolina Carradore
Tubarão

A unificação do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) está cada vez mais próxima. Na segunda-feira da próxima semana a gerente estadual do serviço móvel, Cristina Pires, visita Tubarão. Ela quer ver de perto as instalações dos dois órgãos para estudar a possibilidade de realocar a estrutura do Samu para a sede do Corpo de Bombeiros.

O pedido foi feito pelo secretário regional Haroldo de Oliveira (PSDB), o Dura. Ele também solicitou que a regulação seja feita em Tubarão e não mais em Criciúma, como é hoje. “Sabemos que será uma luta árdua, pois depende de uma determinação federal”, avisa Dura.

A tendência é fazer uma só regulação para os dois órgãos. Isto evitaria a duplicidade no atendimento. O comandante do Corpo de Bombeiros de Tubarão, major Carlos Moisés da Silva, apoia a ideia de unificação, mas adianta que na sede do CB, não há espaço adequado para abrigar os funcionários do Samu.

“Não temos alojamento feminino, por exemplo, e nem espaço para instalar outro almoxarifado”, antecipa. A acomodação ficaria por conta da criação do posto avançado do CB, no bairro Oficinas. A obra está orçada em R$ 340 mil e ainda não há convênio firmado com o estado.