Amanda Menger
Tubarão

A indicação do ex-vereador Jairo Cascaes (DEM) para assumir a secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão foi recebida com surpresa pelo atual secretário, César Damiani (DEM). Ele disse que pretende permanecer no cargo. “O cargo pertence ao governador Luiz Henrique e, se ele ou o presidente da assembleia, Júlio Garcia, pedirem, eu saio. Mas pretendo continuar, quero dar seguimento aos trabalhos. Não quero ter a estigma de que fui mais um a ocupar a cadeira de secretário”, assegura.

Damiani diz que foi informado sobre a decisão dos diretórios municipais do DEM de Tubarão, Gravatal, Pedras Grandes, Armazém, Jaguaruna, Capivari de Baixo e Sangão na noite de terça-feira. “O presidente do diretório de Tubarão, Dalton Marcon me procurou no balneário Arroio Corrente, às 22 horas. Disse que tinha um abaixo-assinado pedindo a minha saída”, revela. Dalton afirma que não existe abaixo-assinado. “Ninguém pediu a saída dele. O que existe é um documento indicando Jairo. Em outubro, ele colocou o cargo à disposição. Disse que estava com problemas de saúde na família e dificuldades para conciliar as atividades da empresa. O partido tomou a iniciativa de articular”, explica Dalton.

O documento com a indicação foi encaminhado ao presidente estadual do partido, senador Raimundo Colombo, ao secretário-executivo, José Nei Ascari, e ao deputado Júlio. “Não há nenhuma linha do texto pedindo a saída de Damiani. Ele mesmo pediu para deixar o cargo e eu solicitei que ele esperasse até o fim do ano para que o partido sugerisse outro nome”, esclarece Zé Nei.

Hoje, será realizada uma reunião em Florianópolis para discutir se Damiani permanecerá na SDR. “O problema foi de comunicação. Ele decidiu permanecer no cargo e não avisou ao partido, que continuou as negociações”, dispara Dalton. Jairo afirma que respeitará o partido. “Damiani poderá continuar e eu respeitarei a decisão da executiva estadual. O importante é o cargo permanecer com o Democratas”.