Imbituba

Um porto em franco desenvolvimento. A prova está nos números apresentados ontem. Em uma comparação com o primeiro semestre do ano passado, a unidade de Imbituba já superou em 14% a movimentação de cargas. E a expectativa é ainda mais positiva: chegar em dezembro com aproximadamente cinco milhões de toneladas transportadas. Um recorde para a história do empreendimento.

Só em 2018, o terminal portuário já recebeu 144 navios, dos mais diferentes segmentos. Entre as cargas que passam pelo local e seguem para outros Estados ou países, estão os congelados, os carregamentos de madeira, os fertilizantes, o sal, a soja, os granéis líquidos e as cargas vivas.
Destaque para a exportação de arroz. No mês de maio, o Porto deu início à primeira leva do produto com casca. Ao todo, foram 30 mil toneladas enviadas à Venezuela.

Para o diretor-presidente da SCPar Porto de Imbituba, Osny Souza Filho, os resultados alcançados refletem a qualificação da infraestrutura portuária e o papel do porto como um dos agentes de progresso. “Esse é o resultado do esforço empregado pela administração portuária, em conjunto com o governo do Estado de Santa Catarina, e parceria da comunidade portuária, principalmente os órgãos intervenientes, que se converte em conquistas operacionais e desenvolvimento socioeconômico”, pontua.

O prefeito Rosenvaldo da Silva Júnior destaca que o município ganha muito com este desenvolvimento constante. “A atual situação do Porto influencia positivamente na administração e na cidade como um todo. No poder Executivo local porque reflete em nossa arrecadação, tanto nos valores de ISS, que são gerados pela SCPar, quanto pelos operadores portuários. Tudo isso contribui no caixa da prefeitura, gera emprego, movimenta Imbituba e se transforma em benéfico para todos”, afirma.