A diretoria da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Tubarão disse, ontem, que a chegada de lotes das vacinas de DTP e Pentavalente está prevista para os próximos meses. A informação, que foi repassada por nota do Ministério da Saúde (MS), é que a normalização esteja prevista até novembro. Os responsáveis pelas crianças devem ficar atentos as informações passadas pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

A DPT, vacina realizada aos 15 meses e aos 4 anos, é responsável pela imunização contra a difteria, tétano e coqueluche, está em falta desde agosto no município. Já a pentavalente, que é dada aos 2, 4 e 6 meses de idade, protege contra o Haemophilus influenzae tipo B, coqueluche, tétano, hepatite B e difteria, está em falta há alguns dias.

O desabastecimento da DTP ocorreu porque o laboratório responsável não conseguiu produzir o suficiente para atender a demanda nacional da dose. Já o da pentavalente, foi por causa de uma reprovação de qualidade de um lote com 3,5 milhões de doses da vacina, que foram barradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), segundo o MS.

Conforme a enfermeira da coordenação da Atenção Básica, Shaiane Salvador, é importante levar as crianças o mais rápido possível depois que a situação voltar a normalidade. “São vacinas muito importantes. As crianças menores de um ano são mais suscetíveis a contraírem as doenças, por isso a ideia é que seja realizada as doses logo, mesmo que elas possam ser tomadas até uma certa idade”, explicou.

O agendamento da vacina deve ocorrer por meio das Agentes Comunitárias de Saúde (ACS) e variando de acordo com a organização das UBSs. Para mais informação, a enfermeira pede que liguem para o posto de saúde do seu bairro questionando sobre qual procedimento seguir.