Novos cursos de qualificação profissional serão oferecidos para mulheres em vulnerabilidade social, em Capivari de Baixo. A afirmação foi feita pela diretora de Políticas para as Mulheres e Relações Sociais, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Fernanda Marsaro dos Santos, aos vereadores Pedro Camilo, Bia Alves e Fernando de Oliveira Junior.

Serão um mil vagas em diversas áreas. A diretora nacional conta que foi procurada para fomentar o empreendedorismo em Santa Catarina. “As novidades são boas. Vamos levar para vocês cursos de capacitação de educação financeira, empreendedores da beleza, empreendedores do artesanato, corte e costura, como uma mulher precisa aprender a se formalizar com o MEI, como ela consegue precificar o seu produto e tantos outros” destaca.

Há um mês, 45 mulheres da cidade termelétrica receberam certificados por participarem do curso de Comunicação e Atendimento ao Cliente, promovido pelo Projeto Qualifica Mulher. A ação ocorreu por meio do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Um segundo curso tem sido oferecido pelo projeto para as moradoras do município, o de Inovação e Criatividade.

O Qualifica Mulher tem o intuito de proporcionar às mulheres condições de trabalho digno e oportunidades de projeção econômica e social e o seu bem-estar. O projeto foi instituído por meio de portaria ministerial conta com três eixos: capacitação, empreendedorismo e articulação em rede.

A iniciativa visa formar uma rede de parcerias com o poder público federal, estadual, distrital e municipal, entidades e instituições privadas, para fomentar ações de qualificação profissional, trabalho e empreendedorismo, para geração de emprego e renda para as mulheres em situação de vulnerabilidade social. São atendidas, prioritariamente, mulheres que possuam renda mensal de até um salário mínimo e meio, que estejam cursando ou tenham concluído o ensino fundamental e/ou médio, ou que não tenham escolaridade.

O Qualifica Mulher surgiu em meio ao cenário de pandemia, que retirou 8,5 milhões de mulheres do mercado de trabalho. O empreendedorismo é um dos melhores caminhos para reverter esse cenário. Além de contribuir para o crescimento da economia, gerando empregos, colabora para construção de uma sociedade mais equilibrada, na medida em que gera oportunidades de liderança para as mulheres.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul