O Projeto de Lei que prevê a realização de sessão adaptada de cinema para crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e suas famílias foi apresentado nesta quarta-feira (27), na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). O deputado Pepê Collaço defendeu o PL e pediu apoio dos demais parlamentares para a causa.

No último dia 18, a vereadora de Capivari de Baixo, Bia Alves, apresentou uma indicação na sessão da Câmara de Vereadores endereçada ao deputado. No documento, a legisladora da cidade termelétrica solicitava a elaboração de projeto de lei para fornecimento de sessões de cinema adaptadas nas cidades do Estado que possuem rede de cinema para pessoas portadoras de TEA.

Bia destaca que com a aprovação do PL, o Cine Azul proporcionará para os autistas e seus familiares mais inclusão social. “Todos devemos celebrar essa iniciativa. É indescritível a sensação de ver crianças com autismo curtindo um momento de lazer como o proporcionado pelo cinema junto aos  pais em uma sessão adaptada”, comemora.

Segundo Bia, o projeto foi idealizado para buscar melhores condições em um ambiente adaptado para os autistas. “Temos muitas lutas para esse público, mas o lazer também é um direito constitucional. O autismo é apenas uma maneira diferente de ver o mundo. “A hiperatividade, a sensibilidade auditiva e visual, a dificuldade de concentração e a necessidade de permanecer sentado por longo período torna uma sessão convencional de cinema para essas pessoas um desafio. O PL tem como finalidade garantir à criança e adolescente autista a oportunidade de ir ao cinema, assegurando assim sua inclusão social”, justifica.

De acordo com o projeto, as salas de cinemas em atividade deverão realizar uma vez por mês sessões adaptadas para pessoas com TEA e seus familiares. Na ocasião, as sessões deverão ser identificadas com o sinal universal da conscientização do autismo (Cor azul e quebra-cabeça), a ser fixada na entrada das salas de exibição.
As salas de exibição ainda devem contar com iluminação baixa e adequadas com luminárias de LED e dimerizadores, além de volume reduzido. Durante as sessões também não haverá proibição à livre circulação pelo interior da sala.

No dia 2 de julho, a vereadora Bia Alves e o Parque Ambiental Encantos do Sul promoveram uma sessão especial de cinema adaptada para pessoas portadoras do transtorno do espectro autista (TEA) no parque. Cerca de 200 pessoas estiveram na sessão de cinema.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul