Zahyra Mattar
Tubarão

Possivelmente na sexta-feira da próxima semana, o projeto da macrodrenagem da margem esquerda do Rio Tubarão estará homologado pela Caixa Econômica Federal. Até o momento, o que se tem é uma aprovação no boca-a-boca.

Ontem, o prefeito em exercício, Pepê Collaço (PP), e o secretário de planejamento da prefeitura, Edvan Nunes, estiveram na Prosul, em Florianópolis, a fim de coletar assinaturas e documentos a serem, ainda, enviados à Caixa Econômica Federal.

"A sinalização é que tudo deu certo, mas aprovação mesmo só com documento assinado. Acredito que conseguiremos agendar a audiência com os técnicos da Caixa até a próxima sexta-feira. Aí sim poderemos afirmar que o projeto está aprovado", destaca Pepê. Hoje, em gabinete, ele assina o protocolo para remeter estes últimos documentos faltantes.

Ainda pela manhã, Edvan segue para levá-los à superintendência do banco, em Criciúma. Caso a audiência ocorra na próxima sexta-feira, aí é feita a assinatura que atesta estar tudo correto para que o edital de licitação possa ser lançado e o recurso pleiteados há dois anos no Ministérios das Cidades, os R$ 4,9 milhões, podem ser acessados.

Pepê acredita que o edital seja lançado aproximadamente 15 dias após a homologação. Com isso, é projetado que a empresa vencedora possa ser contratada até o fim de abril. O projeto da macrodrenagem compreende duas obras distintas: a construção de duas estações elevatórias às margens do rio e obras de microdrenagem nos bairros Humaitá, Dehon, Morrotes, Vila Elisa e Centro.