Wagner da Silva
São Martinho

Os prefeitos da Amurel reuniram-se na tarde de ontem em São Martinho para a apresentação de projeto cultural para a formação de bandas e fanfarras. A ideia já foi implantada em Blumenau, no norte catarinense. Na região, o projeto é desenvolvido em três cidades e tem tudo para ser implementado em outros municípios como atividade extra-curricular. A ideia de implantar o projeto partiu da prefeita de São Martinho, Leonete Loffi (DEM). A exposição do trabalho foi feita pelo maestro reformado do Exército Edson Ricardo.

Há 20 anos, ele atua em Blumenau e já implantou o projeto em mais de 50 unidades de ensino na região norte. Edson elogia as cidades de Santa Rosa de Lima e Imaruí, que mantêm banda marcial ou fanfarra nas escolas. “É muito interessante ver que estes municípios ainda mantêm viva esta cultura. Agora, espero que outros entendam a importância desta ideia e implantem em suas comunidades”, destaca Edson.

O maestro adiantou aos prefeitos que as cidades não terão retorno financeiro, mas ganharão no que diz respeito à formação dos futuros cidadãos. “O projeto tem contexto social, cultural e profissional. Temos que aguçar a vontade de participar nos jovens. Integrar uma banda marcial ou fanfarra molda a personalidade dos jovens naturalmente. No futuro, teremos cidadãos mais comprometidos com o bem-estar social, mais responsáveis e, quem sabe, uma músicos de sucesso”, valoriza Edson.

O projeto prevê o estudo de alguns instrumentos mais viáveis e, também, o uso de mão-de-obra de profissionais da área de música do próprio município. Eles darão cerca de 40 horas/aula por semana. A segunda etapa compreende buscar formas de adquirir os instrumentos para a formação da banda.

Além dos municípios de Imaruí e Santa Rosa de Lima, onde o projeto já existe, Gravatal, Armazém, Braço do Norte e Rio Fortuna devem estudar alternativas para implantação da ideia.

Prefeita afirma que São Martinho terá a sua banda
A prefeita de São Martinho, Leonete Loffi (DEM), é uma das mais interessadas na implantação do projeto de bandas e fanfarras. Ela anunciou, ontem, que o projeto será implantado no município em poucos dias. A meta é formar um grupo até a próxima Festa do Produto Colonial, a mais tradicional na cidade. “Acredito que a música só traz coisas boas. Ouvir e ver a paixão que os músicos têm ao tocar um instrumento é gratificante. Assim que São Martinho tiver a sua banda e outras cidades verem os resultados, implantarão em suas escolas também”, valoriza a prefeita.

Leonete explanou ainda que pretende implantar o projeto como atividade extra-curricular nas escolas. “Muitas crianças e jovens possuem tempo ocioso. Por que não oferecer uma atividade tão prazerosa para eles ocuparem o seu tempo?”, incentiva.