Foto: Freepik/Divulgação/Notisul

É fácil ver Santa Catarina como uma potência turística, com suas belas praias, as serras de tirar o fôlego e os charmosos cenários rurais. Mas o estado também tem se destacado na área de inovação e tecnologia, com avanço em todas as regiões catarinenses.

É o que mostra o resultado da segunda edição do Programa Nascer de pré-incubação de ideias, realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) junto com o Sebrae/SC.

Para além das grandes cidades, o segmento cresce rapidamente nos pequenos e médios municípios. Na mesma velocidade aumentam ainda os incentivos com os Centros de Inovação do Governo do Estado e o Programa Nascer, que têm estimulado negócios inovadores e a abertura de empresas.

O número de projetos do Nascer, por exemplo, saltou de 150 para 164 entre a primeira e a segunda edição. No programa, cada equipe selecionada vai passar gratuitamente por pré-incubação, recebendo mentoria, workshops e palestras com profissionais renomados do mercado. São cinco meses de treinamento e, ao final, as propostas estarão prontas para receber investimentos.

Para o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, o Programa Nascer é uma excelente oportunidade para o empreendedor receber capacitação, trocar experiências e conectar-se com o ambiente inovador em Santa Catarina.

“A partir da articulação com os Centros de Inovação, buscamos a regionalização das ações pelo Estado, gerando conexões com os ambientes favoráveis ao desenvolvimento dos negócios, especialmente neste momento de retomada da economia tão devastada pela pandemia da Covid-19″, explica.

O superintendente do Sebrae/SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca, destaca ainda que é necessário estimular a criação de novas empresas. “Empreender pode ser a alternativa para milhares de brasileiros enfrentarem esse momento de crise. Por meio dessa parceria, o Sebrae/SC vai garantir suporte aos empreendedores selecionados para que os seus negócios sigam o caminho do sucesso”, ressalta.

O resultado final da segunda edição já está disponível no site da Fapesc.

 

Impacto da primeira edição

A primeira edição do Programa Nascer foi realizada online no primeiro semestre deste ano. Formou-se uma turma de 150 equipes que estão abrindo empresas e disponibilizando seus produtos no mercado. Segundo a gerente de Inovação da Fapesc, Gabriela Mager, todos estão muito satisfeitos com o resultado.

“No próximo mês assistiremos às apresentações dos projetos para avaliação e orientação finais. Esperamos que a cultura do empreendedorismo se fortifique cada vez mais em nosso Estado e, para contribuir neste sentido, Fapesc e Sebrae lançaram este programa de sucesso”, comenta.

Já o professor Luiz Salomão Ribas Gomez, criador da ferramenta TXM usada no Programa Nascer e idealizador dos espaços de pré-incubação Cocreation Lab, destaca que os projetos aprovados oferecem soluções úteis para esse momento de pandemia.

“São propostas com ideação bem madura. Além disso, os participantes são muito ecléticos, temos desde jovens de 18 anos até um proponente de 84 anos”, destaca.

Algumas das histórias de empreendedorismo do Programa Nascer podem ser acompanhadas nas redes sociais da Fapesc. Basta seguir a página da fundação no Facebook ou no Instagram.

 

Fonte: Governo de SC

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul