Após a forte tempestade que assolou Criciúma e região na tarde dessa terça-feira, a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) emitiu um comunicado alertando para as condições meteorológicas dos próximos dias. Conforme o Compdec, existe possibilidade que as cenas se repitam no município, com chuvas de forte intensidade, rajadas de ventos e riscos de granizo e descargas elétricas.

Segundo meteorologistas do Centro de Gerenciamento de Risco e Desastres (Cigerd), da Secretaria de Estado da Defesa Civil, a previsão para esta quarta-feira, dia 16, é um volume de 30 a 70 milímetros de chuva. E a possibilidade é que a condição se repita até sexta-feira, dia 18. Já a partir de sábado, dia 19, uma nova previsão poderá apresentar modificações nas condições climáticas.

Orientações da Defesa Civil

Nessa terça-feira, vários pontos da cidade ficaram alagados e sem energia após o temporal. Na região Central, veículos foram arrastados para o meio da rua e foram inundados pela água. Segundo a Defesa Civil, em casos de alagamentos, é recomendado que motoristas evitem deixar os veículos em vias públicas, principalmente perto de bocas de lobo ou em locais mais baixos.

Em casos de descarga elétrica, como aconteceu ontem, é importante evitar a utilização aparelhos eletrônicos e ficar em local aberto, se mantendo em local coberto e aguardando o fim da tempestade.

Reunião para definir estratégias

A Defesa Civil do município esteve em reunião com o prefeito em exercício Ricardo Fabris, e a secretária de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, Kátia Smielevski, para avaliar os impactos causados pela tempestade e definir estratégias para minimizar os impactos causados pela quantidade de chuva prevista para os próximos dias.

Em casos de emergência, o contato com a Defesa Civil de Criciúma pode ser feito pelo telefone 199 ou (48) 9.9162-9006, ou ainda com o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193. A Defesa Civil reitera que dispõe de um sistema de alerta por SMS (mensagem de texto) gratuito a fim de comunicar os moradores sobre situações iminentes de emergência, desastres naturais ou estado de calamidade pública. O cidadão deve efetuar o cadastro enviando uma mensagem de texto para o número 40199, informando o Código de Endereçamento Postal (CEP), com ou sem hífen.