A equipe da SDR em Laguna aguarda as condições climáticas melhorarem para efetuar a manutenção na via  -  Foto:João Baiuka/Divulgação/Notisul
A equipe da SDR em Laguna aguarda as condições climáticas melhorarem para efetuar a manutenção na via - Foto:João Baiuka/Divulgação/Notisul

Letícia Matos
Laguna

As 32 inconsistências apontadas pelos representantes da Fundação de Meio Ambiente (Fatma) no projeto de pavimentação asfáltica do ramal da SC-100, entre as praias da Cigana e do Cardoso, no Farol de Santa Marta, em Laguna, foram alteradas pelos técnicos do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) e encaminhadas para análise.

Ontem, a presidente da União das Associações de Pescadores da Ilha, Maria Aparecida dos Santos Ramos, esteve em Florianópolis para acompanhar o andamento do processo para licitação. "Conversamos com o presidente do Deinfra, Wanderlei Agostini, e ele falou que entregou toda a documentação com os 32 condicionantes na Fatma. No órgão ambiental, o presidente Alexandre confirmou o recebimento e disse que até sexta-feira teremos um parecer", explicou.

A manutenção da via é de responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR), em Laguna. "Ficou combinado que seria a prefeitura e fizemos um trabalho com raspa de asfalto há dois meses. Agora, o Mauro Candemil, secretário de desenvolvimento, ficou com este compromisso. Esta semana conversamos e está tudo encaminhado para a colocação de areão. Precisamos que as condições climáticas melhorem", salienta o secretário municipal de obras de Laguna, Renato de Oliveira.

A SC-100 é um dos trechos integrantes de um projeto muito antigo do governo do estado: a efetivação da chamada rodovia Interpraias. Visa interligar o litoral sul catarinense por uma rodovia turística, entre Laguna e Passo de Torres, na divisa com o Rio Grande do Sul. A extensão que ainda falta para ser asfaltada é de 2,28 quilômetros.