Foto: Kalil de Oliveira/Notisul
Foto: Kalil de Oliveira/Notisul

Tubarão

Em uma reunião com pais e professores da Escola Hercílio Luz, em Tubarão, nesta sexta-feira à noite, o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), Nilton de Campos, lamentou o processo de "terminalidade" que resultará no fechamento da unidade. "Pode ter sido até uma intenção, porque ter uma escola com capacidade para 400 alunos por turno, e ter um turno com 100 e outro com 80, a princípio pode-se dizer que funcione apenas no período da manhã, mas a educação não pode ser pensada assim também. Por que o Hercílio Luz? Por que não outro colégio?  Existem muitos argumentos para manter essa escola", defendeu. Questionado sobre o que se fazer, Nilton sugeriu que os pais e professores chamem a atenção da sociedade. "Além de todo o histórico desta escola, é a única estadual do Centro e ainda tem o pessoal do comércio que deixa os filhos aqui e muitas outras coisas", enfatizou.

Segundo os funcionários, a orientação para 2017 é para que os alunos sejam matriculados no período matutino com vaga garantida até terminarem seus estudos e, ao final, a escola seria desativada. À tarde, os professores teriam que trabalhar em outra escola ou reduzir a carga. Outra preocupação é o Mais Educação, quando as crianças passam o dia todo na escola três vezes por semana. O projeto deixaria de existir.