Tubarão

O foco é aliviar a emergência do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) e alcançar um maior número de pessoas durante todo o dia. Com esta meta, a partir desta segunda-feira (13), a Policlínica Central passará a atender das 7 às 19 horas.

Serão doze horas de atendimento diário e ininterrupto, sem fechar no horário do almoço, onde o público poderá realizar as consultas agendadas com especialistas e ser atendido no setor de enfermagem, além de utilizar os serviços do Prontoatendimento ao Cidadão (PAC) – com horário de funcionamento até as 18 horas.

“A ampliação do horário é um pedido especial do prefeito Joares Ponticelli, o qual não poderia deixar de atender, até porque visa melhorar o serviço à população, assim como reduzir o número de pacientes que se dirigiriam à emergência do hospital. Aquelas pessoas que não necessitam de emergência irão para a Policlínica, portanto”, destacou o diretor-presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Daisson Trevisol.

Existe a possibilidade de ampliar ainda mais o horário – até as 22 horas. A intenção foi discutida com representantes da Unisul, que deverá ser parceira no processo. “Não foi nada definido de concreto, mas estamos com as conversas iniciadas junto à Unisul para que possamos construir a parceria com este objetivo”, ressalta a gerente de Saúde da FMS, Chaiana Esmeraldino Mendes Marcon.

“A redução da falta de medicamentos da Farmácia Básica, a ampliação do horário de atendimento na Policlínica e a junção de todos os serviços de saúde em um só local são algumas das ações que debatemos na campanha. Nosso compromisso maior é humanizar e melhorar o atendimento. Vamos fazendo isso sob a coordenação do secretário e engajamento de todos para construir uma cidade melhor e uma saúde melhor para a nossa gente”, disse o prefeito Joares Ponticelli.

HNSC atende média de 7 mil pacientes ao mês
A emergência do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) atende, em média, sete mil pacientes por mês. São pelo menos 84 mil ao ano, ou seja, quase o total da população da Cidade Azul, que é de quase 110 mil habitantes. Pacientes de Capivari de Baixo e Pedras Grandes também costumam correr para o HNSC sempre que preciso, inclusive para atendimentos ambulatoriais.