Piratuba

O que era para ser uma ação policial de bloqueio geral contra a criminalidade nas fronteiras de Santa Catarina foi marcado por um episódio triste. O policial militar ambiental Rafael Massoco de 37 anos morreu afogado na tarde de ontem, dia 1º, no Lago da Usina Hidrelétrica de Machadinho em Piratuba. 

O policial caiu na água depois que a embarcação em que ele e mais dois colegas virou em Linha São Paulo, perto da usina. O grupo pertence ao Batalhão da Polícia Militar Ambiental de Herval d’Oeste que patrulhava a área na Operação Ferrolho, desencadeada na quinta-feira em todo o estado.

O acidente ocorreu na parte da manhã, por volta das 11h. Após bater na pedra, o barco partiu ao meio.Os demais policiais conseguiram nadar até a margem. O corpo de Massocosó foi localizado depois das 14h30, a três metros da margem do lado catarinense.Bombeiros de Piratuba, Capinzal, Xanxerê e o helicóptero do SAER de Chapecó trabalharam nas buscas.

 

Sobre a Operação Ferrolho

Na coletiva de imprensa que deu detalhes da Operação Ferrolho, o comandante-geral da PM de SC, coronel Araújo Gomes, pediu um minuto de silêncio pelo fato trágico. Cerca de 1,5 mil policiais participaram da ação. Mais de 30 mil pessoas tiveram a identidade verificada e os dados de cerca de 15 mil veículos foram checados. Os trabalhos se desenrolaram entre às 06h e às 18h e ocorreu em conjunto com a Polícia Militar do Paraná, Brigada Militar do Rio Grande do Sul e a Polícia Rodoviária Federal.

As ações tinham por objetivo combater a migração de criminosos do Rio de Janeiro para Santa Catarina depois da intervenção federal anunciada na última semana na segurança pública carioca.