#Pracegover Foto: na imagem há duas crianças e brinquedos
#Pracegover Foto: na imagem há duas crianças e brinquedos

A família de Arthur Estácio, de três anos, corre contra o tempo para conseguir uma cirurgia para corrigir a visão do pequeno. Aos seis meses ele foi diagnosticado com estrabismo. O garoto e seus familiares moram em Ponta de Laranjeiras, em Pescaria Brava. Antes, residiam na localidade dos Bentos, em Laguna.

Na esperança de conseguir o montante para a cirurgia, a família montou uma campanha virtual. Conforme a mãe Paula da Rosa Silva, aos seis meses o menino foi diagnosticado com estrabismo. ”Levei em um oftalmologista e o caso é só cirúrgico e nos encaminharam para Florianópolis em consulta particular. Tentamos pelo Sistema Único de Saúde, porém ainda não conseguimos. Por isso decidimos fazer a vaquinha online para poder ajudar o meu filho”, enfatiza.

Pessoas que quiserem podem ajudar com doações feitas on-line. https://www.vakinha.com.br/vaquinha/oi-pessoal-criei-essa-vakinha-para-conseguir-fazer-a-cirurgia-do-meu-filho-que-tem-estrabismo-por-favor-me-ajudem. O procedimento precisa ser feito em hospital particular, devido à pandemia. O valor do procedimento é estimado em R$ 5 mil e a família não tem como arcar.

O estrabismo é a doença em que os olhos perdem o seu alinhamento correto. Ele pode se apresentar no indivíduo desde seu nascimento por fatores genéticos, mas também pode ser adquirido ao longo da vida em razão de doenças físicas, como diabetes e doenças neurológicas, por problemas de visão, como hipermetropia em grau elevado, e traumatismos na cabeça ocorridos em acidentes

Pessoas que desenvolvem estrabismo em fases avançadas da vida têm como principal sintoma, além do desvio aparente, a diplopia, comumente conhecida como visão dupla, por meio do que se enxerga os objetos em dobro. A importância de detectar o estrabismo não é somente uma questão estética. Isto porque o estrabismo pode levar a perda da visão em um dos olhos (ambliopia).