Uma série de crimes identificados em um único veículo: clone, contrabando e roubo. Estes foi o laudo final da perícia realizada na carreta apreendida na noite desta segunda-feira (05) com 450 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai. A apreensão da carga e carreta aconteceram na Unidade Operacional da Polícia Rodoviária Federal – PRF de Barra Velha, na BR-101.

O flagrante aconteceu durante abordagens de rotina pelos policiais na rodovia federal. O motorista fugiu em meio a um matagal.

Conforme a PRF, a carreta Volvo FH era clonada, possuía placas de Forquilhinha, era de Morro da Fumaça e estava com registro de roubo em São José dos Pinhais/PR, desde o dia 20 de fevereiro. Após perícia no caminhão, a PRF chegou a essa conclusão e divulgou novas informações na tarde de hoje.

Os cigarros foram levados ao depósito da Receita Federal para serem destruídos. Já a carreta será entregue à Polícia Civil para a investigação do crime ocorrido no Paraná.

A carga encontrada no reboque é avaliada em cerca de R$ 2 milhões pela Receita Federal. Com esta ocorrência, a PRF em SC já ultrapassa a marca de 3 milhões de maços de cigarros apreendidos somente em 2018.