Foi aprovado hoje (15) o relatório com o pedido de afastamento do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, e da vice Daniela Reinehr. A decisão foi da Comissão Especial que analisa um dos processos de impeachment na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

A aprovação foi por unanimidade com nove votos favoráveis. O relatório agora segue para o plenário com votação de todos os deputados. Isso ocorreria no próximo dia 22, mas foi antecipado para esta quinta-feira (17).

No pedido de impeachment, o defensor público Ralf Zimmer Junior considera que Moisés, Daniela e Tasca cometeram crime de responsabilidade na concessão de reajuste salarial dos procuradores do Estado, em outubro de 2019, visando à equiparação com os salários dos procuradores da Assembleia Legislativa.

Zimmer Junior argumenta que o reajuste foi concedido de forma ilegal, sem autorização legislativa, por meio de procedimento administrativo sigiloso.

O ex-secretário de Administração, Jorge Tasca, que também era alvo do pedido de impeachment, pediu demissão ontem (14) à noite.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul