O pároco da igreja Matriz São José Operário, no bairro Oficinas, em Tubarão, Sérgio Jeremias, informou que contraiu o novo coronavírus, causador da covid-19, porém já está curado da doença. A boa nova foi anunciada pelo padre nas redes sociais. Ele ficou afastados de suas funções por 17 dias.

Conforme o sacerdote, o tratamento da doença foi feito em casa, não ocorreu internação hospitalar. Ele contou nas redes sociais que os primeiros sete dias foram os mais difíceis. Neste período sentiu muita dor, falta de ar, tosse e febre. O padre conta que passou a não sentir cheiro e sabor.

Levantamento realizado pela Comissão Nacional dos Presbíteros (CNP), vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), mostra que 436 padres diocesanos foram infectados pelo novo coronavírus, sendo que, deste total, 21 morreram por causa da doença.

A maioria já se recuperou e alguns ainda estão internados em estado grave. Os dados contabilizados até a última sexta-feira, 31, apontam um aumento de 11% em relação ao último balanço divulgado dois dias antes, quando o registro era de 368 padres testados positivos para a covid-19.

Relato do padre Sérgio Jeremias

“O DOM DA VIDA!

Estimados amigos, colegas, colaboradores, paroquianos. Há exatos 17 dias tive os primeiros sinais de que poderia estar com COVID. Logo nos primeiros sintomas e sem ter contato com ninguém procurei imediatamente meu médico e anjo da guarda, Dr. Felipe Viana. Fizemos todos os exames possíveis e no mesmo dia, orientado por ele, me isolei da paróquia. DESCANSE, disse ele, tome todas as medicações e prepare-se porque será uma batalha ganha hora por hora, dia por dia. Faremos de tudo para evitar, se possível, uma hospitalização. E ASSIM COMECEI UMA LENTA E MUITO, MUITO DOLOROSA RECUPERAÇÃO.

Os primeiros 7 dias foram os piores: muita dor, falta de ar, tosse, sem apetite, sem sentir cheiro ou sabor algum, calafrios de febre… Mas estava me medicando, sendo acompanhado e tentando viver uma hora, um dia de cada vez. A meu pedido, só souberam com exatidão de minha situação alguns de meus amigos e colaboradores mais próximos: Padre Rogério, Padre José Eduardo Bittencourt, Magda, nosso braço direito na paróquia, nosso secretário Serginho, meu afilhado Jean e sua esposa Morgana, bem como o senhor Bispo. DIGA QUE ESTOU DESCANSANDO, orientei ao padre Rogério, para evitar uma enxurrada de mensagens e telefonemas preocupantes, bem como fake news que muitas vezes nos sepultam ainda em vida.

E FOI VERDADEIRAMENTE UMA RECUPERAÇÃO CONSEGUIDA LENTAMENTE com medicação, descanso, cuidados e muita oração. E houve uma manhã de Ressurreição: após 7 dias, tudo começou a mudar lentamente, mas significativamente. As dores foram sumindo, a falta de ar ia cedendo lugar a uma respiração lenta, mas prazerosa, a tosse cessou, o paladar e o cheiro voltaram.

Em resumo: HOJE, dia 7 de agosto, dia de meu aniversário, 17 dias após, ganho alta de meu isolamento. Meu organismo já produz anticorpos contra esta maldita doença. Este é meu maior presente de aniversário: a vida que me presenteou o bom Deus e que quero continuar a doar em favor dos irmãos e irmãs.

Peço perdão se não pude abrir o jogo para todos, fiz isto para não preocupar ninguém e me preservar na tranquilidade de meu isolamento e recuperação. Sou grato a tantas pessoas que nestes dias tiveram o rosto do amor cuidador: Padre Rogério, Padre José Eduardo, Magda, Jean, Morgana, Alceu, Stella e Raquel (irmãs do padre José Eduardo), Serginho, Dr. Nelson e sobretudo Dr. Felipe Viana, incansável guerreiro neste tempo de pandemia. Os terei sempre em minhas orações!! Deus os abençoe! Voltemos às atividades! Voltemos à evangelização, voltemos à VIDA. Obrigado a todos (as) pelas orações.

Pe. Sergio Jeremias de Souza, 7 de agosto de 2020.”

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul