Ainda falta serem feitos os acabamentos no centro administrativo do CCZ, que receberá cães, gatos e animais de grande porte
Ainda falta serem feitos os acabamentos no centro administrativo do CCZ, que receberá cães, gatos e animais de grande porte

 

Karen Novochadlo
Tubarão
 
Os planos da prefeitura de Tubarão são de inaugurar o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) este ano e colocá-lo em funcionamento a partir de 2012. Contudo, ainda falta terminar o novo canil, o centro administrativo e iniciar as obras do gatio. 
 
Para o canil, é necessário fazer a cobertura, o contrapiso e colocar as telas. No centro administrativo, falta colocar as janelas e portas, fazer as instalações elétricas, a pintura e outros acabamentos. No gatio, a terraplenagem foi concluída. A estrebaria já está pronta, mas ainda não foi entregue. Isso só será feito quando tudo estiver finalizado.
 
Valcir Cardoso, diretor da Madecril, empresa responsável pela obra, explica que nesta semana poderá estipular um prazo para que tudo esteja pronto. As chuvas no início do ano e agosto atrapalharam o andamento das obras. O local tem bastante umidade e demora a secar. A ordem de serviço foi assinada em fevereiro deste ano. Os trabalhos foram licitados por R$ 291.094,11.
 
O centro administrativo do CCZ abrigará sala de eutanásia e de esterilização, despensa, três baias para recuperação, um centro pós-operatório, banheiros e cozinha para os funcionários, lavanderia e farmácia, além de outras salas de apoio.
 
Falta aprovar o projeto de lei
Para o início do funcionamento do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), é necessário ainda aprovar um projeto de lei com as especificações de como será realizado o trabalho, entre outras questões de legislação. O texto já passou pela secretaria de saúde da prefeitura e está na procuradoria. 
É preciso também fazer um levantamento financeiro de quanto o município terá que dispensar mensalmente para a operação do local. Ainda é preciso efetuar uma série de licitações para compra de material e equipamentos.
 
Conscientizar contra o abandono
Os funcionários do futuro Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) terão muito trabalho pela frente. Eles terão que mudar a mentalidade de muita gente que pensa que o centro será um depósito de animais abandonados.
Na verdade, o CCZ servirá como um abrigo provisório para animais que vivem na rua. Especialmente os doentes, que se transformam em vetores de várias enfermidades, como a tuberculose e a raiva, por exemplo.
A ideia principal é fazer a castração de cada bicho recolhido. Depois de esterelizado e bem alimentado, o animal será colocado para adoção. Mas, se não conseguir uma família humana, ele será novamente solto. 
Existe a possibilidade de realizar um convênio com municípios vizinhos como Capivari de Baixo, através da Amurel, para usufruírem do espaço e também ajudarem na manutenção.