A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Santa Catarina, divulgou nesta quinta-feira (18), nota oficial sobre os fatos que vieram a público nas últimas horas envolvendo o presidente da República, Michel Temer. A instituição informa que já havia recomendado, em março de 2016, a deflagração de processo de impedimento tanto em face da então presidente Dilma, como de seu vice Michel Temer.

Ainda segundo a nota divulgada à imprensa, “confirmados os novos indícios noticiados, o presidente Michel Temer deve renunciar imediatamente ao mandato, sob pena de instauração de um novo processo de impeachment que certamente aprofundará ainda mais a crise política e econômica, trazendo graves prejuízos à população brasileira. Todas as gravações e demais provas que integram esta operação devem ser tornadas públicas imediatamente para que, respeitando o direito ao contraditório, seja possível fazer um julgamento dos fatos.”, destacou o informe.

A OAB Catarinense reforça que a Constituição da República deve ser cumprida à risca, a fim de evitar casuísmos que possam aprofundar ainda mais a crise política no Brasil.