Manter todas as ações, ampliar o projeto da Escola de Atendimento e prestar uma assessoria em RH, são algumas das metas traçadas por Rafael Gomes Silvério, que assume a presidência da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Tubarão a partir de 1º de janeiro, substituindo Harrison Marcon Cachoeira. Mas todas as ações para 2020 serão definidas em planejamento estratégico que será feito já em janeiro.

A CDL, que em 2019 recebeu a certificação ISO 9001, conferido às empresas que aplicam nos seus processos gerenciais, padrões para o seu sistema de gestão e qualidade, leva o novo presidente da entidade lojista, segundo ele, a aumentar a sua responsabilidade. Rafael, 34 anos, assume com o DNA da CDL no sangue, com seu pai Luiz Alberto Silvério tendo sido presidente na gestão de 1995 a 1996. Com isso, a CDL Tubarão terá pela primeira vez o filho de um ex-presidente na direção da entidade.

“O desafio será dar sequência a excelente gestão do presidente Harrison. Vamos trabalhar para atingir as metas e buscar agregar mais resultados”, avalia. 

Ações

A meta, segundo Rafael Silvério, é dar continuidade às ações e, entre elas, está a Escola de Atendimento. Pelo resultado surpreendente que o projeto alcançou no ano de 2019, com um feedback positivo, Rafael ressalta que a Escola de Atendimento será reforçada e ampliada. 

“Nossa bandeira continuará sendo a da capacitação, buscando sempre incentivar a prática do diferencial no atendimento. Preço e produto a gente encontra muito igual. Mas o atendimento tem que ter um diferencial”, pontua.

Hoje, segundo Rafael, existe uma grande concorrência entre a internet e as lojas físicas que não pode ser ignorada.  “Me colocando no lugar do consumidor, seu eu for a uma loja e for bem atendido, vou preferir comprar nela e com certeza voltarei a fazer compras ali. Isto é fidelizar clientes”, analisa.

Dentro do que se pretende implementar, Rafael destaca uma assessoria em RH. Segundo ele, a maioria das lojas são empresas familiares e não possuem um setor de gestão de pessoas estruturado. A Ideia, explica, é de que a CDL preste este tipo de assessoria que irá atender na questão do recrutamento, seleção e treinamento. Para ele, esta assessoria também vai fortalecer o processo de qualificação.

Perspectivas

Na avaliação do novo presidente da CDL, apesar de ainda se enfrentar algumas dificuldades em relação a economia, 2019 pode ser considerado bom ano para o setor varejista. Dezembro termina com a perspectiva de aumento de 10% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado. Este último mês representa 20% de todas as vendas do ano.

O ano de 2020 vem com a renovação de melhorias na economia, especialmente centrada na tão aguardada reforma tributária. “Os encargos pesam muito nos nossos custos e isto tem que ser repassado aos clientes. Se houver redução nas taxas, as empresas terão um melhor desempenho e os clientes sairão ganhando”, conclui.