Nesta segunda feira, 24 de fevereiro de 2020, faz 88 anos da conquista do voto feminino no Brasil. A discussão sobre o voto feminino chegou ao Congresso brasileiro em 1891, mas foi completamente rechaçada: a maioria dos deputados alegaram a inferioridade da mulher e alertaram para um suposto perigo que o voto feminino acarretaria à preservação da família brasileira.

No dia 24 de fevereiro de 1932, o então presidente Getúlio Vargas assinou a lei que garantia o direito de voto às mulheres brasileiras, após muita luta e apelo político, mas veio dividido: Primeiro para as mulheres casadas, com autorização dos maridos, e às viúvas e solteiras com renda própria e, somente em 1934, para todas as mulheres.

Em 1946, uma nova lei tornou o voto para as mulheres um dever, não apenas direito.