Diante da polêmica causada pelos novos procedimentos para renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) – que começariam a vigorar a partir de junho – o Ministério das Cidades comunicou neste sábado que irá revogar a medida. O anúncio foi feito pelo ministro Alexandre Baldy, no início da noite.

“O governo federal deseja tornar simplificada a vida dos brasileiros e desejamos sim a diretriz de reduzir custos em todos os serviços que pudermos aos cidadãos”, afirmou o ministro, em vídeo divulgado pela Pasta. “Portanto, nós revogaremos a medida.”

Pela normativa, a renovação do da CNH passaria a exigir um curso teórico de 10 horas. Após, o motorista precisaria fazer uma prova de 30 questões. Caso fosse reprovado duas vezes na prova, o condutor necessitaria fazer todo o curso novamente.