Casa construída às margens do Rio Seco, em Tubarão, foi um dos imóveis demolidos na manhã de ontem pela prefeitura
Casa construída às margens do Rio Seco, em Tubarão, foi um dos imóveis demolidos na manhã de ontem pela prefeitura

Tubarão

 

Imóveis construídos em Áreas de Preservação Permanente (APP) em Tubarão começaram a ser demolidos na manhã de ontem. Os mandados expedidos pelo Ministério Público (MP), com o objetivo de estancar o surgimento de loteamentos clandestinos e disciplinar a ocupação das áreas, principalmente na zona urbana. 
 
Todos os proprietários, na época em que construíam, receberam o auto de embargo da prefeitura. Mesmo assim, continuaram com as obras. A primeira casa demolida foi erguida na estrada geral da Madre, às margens do Rio Seco. Outras duas terão o mesmo destino ainda nesta semana.
 
A prefeitura tem dezenas de pedidos de demolição, formalizados à justiça desde 2004, de casas erguidas em locais proibidos. Na lista de edificações ilegais, há imóveis de bom padrão, inclusive uma moradia de dois pisos.
 
A decisão atinge ainda outros três imóveis que contêm irregularidades no projeto ou não possuem autorização municipal. “Neste caso, os proprietários terão a última chance para regularizar a situação”, afirma o secretário de urbanismo e meio ambiente da prefeitura, Carlos Ghislandi.
Caso não sejam regularizadas, estas casas também poderão ser demolidas.