Prefeito Manoel Bertoncini oficializou a situação de emergência em Tubarão ao lado do coordenador da Defesa Civil, José Luiz Tancredo
Prefeito Manoel Bertoncini oficializou a situação de emergência em Tubarão ao lado do coordenador da Defesa Civil, José Luiz Tancredo

 

Karen Novochadlo
Tubarão
 
Pela sexta vez em dois anos, o prefeito de Tubarão, Manoel Bertoncini, assinou um decreto que oficializou a situação de emergência no município. A assinatura ocorreu ontem. A forte enxurrada que atingiu a cidade terça-feira deixou nove mil pessoas isoladas e 450 desalojadas. Quatro pontes da zona rural sofreram avarias. 
 
Com a assinatura do decreto, Tubarão poderá requisitar verbas estaduais e federais para cobrir os estragos causados. Estima-se que serão necessários cerca de R$ 1,5 milhão para arrumar as estradas e redes de drenagem. Quanto à reconstrução das pontes, o coordenador da Defesa Civil José Luiz Tancredo, calcula que sejam necessários R$ 3 milhões. O valor oficial será conhecido na próxima semana, quando será entregue o relatório final, de avaliação de danos. 
 
Os recursos serão requisitados junto às outras esferas para não prejudicar o orçamento do município e desviar verbas de outras obras, como a contrapartida da prefeitura para a construção da Arena Multiuso. “Com recursos próprios, não vamos atender a população da forma que seria necessário. Por isso, vamos a busca de recursos”, comunicou o prefeito. 
 
Com o decreto, a prefeitura dispõe de 90 dias, com possibilidade de prorrogação por mais 90 dias, para a elaboração de projetos e captação de verbas. 
 
Iniciam as obras de recuperação
Inicia hoje a construção de uma ponte de madeira no Loteamento Taitú, no bairro São Martinho. A enxurrada destruiu a tubulação que canalizava o córrego e uma cratera se abriu no meio da estrada. A tubulação será substituída por uma ponte. Ontem, foi iniciada a recuperação das vias no bairro Caruru e da rua Antônio Borges, no bairro Monte Castelo.
Ao longos dos dias, serão realizadas instalações de pontilhões provisórios em algumas comunidades para a passagem de pedestres. A prefeitura, futuramente, pretende construir pontes de concreto e mais resistentes para substituir as que foram avariadas.
Devido às obras emergenciais, alguns trabalhos que estavam programados para os próximos dias terão que ser adiados. É o caso das obras de drenagem no bairro Sertão dos Corrêa, que começarão assim que forem concluídos os reparos aos danos causados pela enxurrada.
 
Prejuízos em Tubarão
• 40 residências atingidas (32 alagadas e com 8 deslizamento de terra).
• 4 prédios públicos afetados.
• 10 construções comerciais atingidas.
• 2 prédios comunitários (um deles a Apae) afetados.
• 2.500 pessoas ficaram sem energia.
• Linhas telefônicas foram interrompidas.
• O transporte público também foi afetado.