O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá passar a cumprir pena no regime aberto, quando o paciente é liberado para ficar em casa, a partir de março de 2021, diz um relatório do Conselho Nacional de Justiça ( CNJ ). De acordo com o documento do conselho, o petista também já tem direito de progredir para o regime semiaberto, podendo sair da prisão durante o dia, desde 29 de setembro. 

No caso do ex-presidente, como ele é aposentado, há possibilidade de ele ser liberado para ficar em casa. O relatório ainda mostra que, caso Lula continue tendo “bom comportamento” durante o cumprimento da pena, ele será totalmente liberado em 27 de fevereiro de 2027. O ex-presidente foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá , no litoral paulista.

Na última segunda-feira (30), o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, leu uma carta escrita a próprio punho pelo presidente na qual ele diz que recusa qualquer tipo de “barganha” para negociar a sua liberdade. A carta foi um resposta a um grupo de procuradores da Lava Jato, incluindo Deltan Dallagnol, que pediu para que o presidente progredisse para o regime semiaberto.

No comunicado do ex-presidente, no entanto, ele não disse claramente que recusa a ida ao semiaberto. Apesar da decisão de progressão de regime, ela ainda está condicionada ao pagamento de uma multa de R$ 4,9 milhões, valor que corresponde ao valor do apartamento no Guarujá mais juros. A defesa do ex-presidente ainda deve se manifestar perante o Ministério Público.

Foto: Heo Marques/FramePhoto/Agência O Globo