Imbituba

A publicação do Diário Oficial da União do último dia de 2010 garantiu a certeza de prosperidade para o Porto de Imbituba este ano. Isto porque o governo federal aprovou a destinação de R$ 5 milhões, à secretaria dos portos, com a finalidade de iniciar os processos para dragagem de aprofundamento do Porto de Imbituba para 15 metros.


A verba corresponde a 10% do valor integral da obra, que será executada com recursos provenientes da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Desta forma, está assegurada que a dragagem de aprofundamento será realizada ainda este ano. A previsão é que fique pronta entre seis e oito meses após o início.


“Esta é uma obra vital para o crescimento do Porto de Imbituba. Com os 660 metros de cais acostável que teremos a partir de maio deste ano, necessitamos do aprofundamento para 15 metros a fim de que os grandes navios possam atracar”, considera o administrador do porto, Jeziel Pamato de Souza.


A obra garantirá a possibilidade de atender navios de 5ª geração, com 14 metros de calado e capacidade de carga superior a 6,5 mil contêineres. Com isso, Imbituba tem tudo para entrar nas principais rotas de importação e exportação com escalas no Brasil.


“Estes investimentos correspondem a um aumento de 30% na capacidade global de movimentação dos portos catarinenses”, comemora Pamato. Este crescimento beneficiará diretamente toda a indústria da região sul do país e a cadeia logística do Mercosul.
 

Infraestrutura
Atualmente, o Porto de Imbituba passa por uma fase de crescimento a partir do reordenamento administrativo e da atração de parceiros do poder público e da iniciativa privada. Os recentes investimentos em infraestrutura provêm do arrendamento do terminal de contêineres, vencido pela Santos Brasil em março de 2008, cujo edital previa a necessidade de recuperação e ampliação de estrutura, o que gerou a injeção de aproximadamente R$ 400 milhões em recursos para a operação de cargas conteinerizadas e a ampliação dos berços 1 e 2.

Investimento

Em curso
• Ampliação do cais dos berços 1 e 2
Valor: R$ 283 milhões | Conclusão: abril deste ano.
• Aquisição de dois portêineres Super Post Panamax
Valor: US$ 30 milhões | Entrega: julho deste ano.
• Dragagem de aprofundamento para 15 metros
Valor: R$ 50 milhões | Conclusão: setembro deste ano.

Previstos
• Ampliação e construção do cais envolvente do berço 3.
• Novos equipamentos para operação com granéis sólidos.
• Extensão do pátio de contêineres para mais 130 mil metros quadrados em área.


Raio-X do Porto de Imbituba

Administração
O porto é administrado pela empresa de capital aberto Companhia Docas de Imbituba (CDI).

Área de Influência
É compreendida pelos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Instalações
As instalações de acostagem estão distribuídas em três berços, todos com 11 metros de profundidade:
• Berço 1 e 2 – São 300 metros de comprimento, devidamente iluminado para operação noturna e com instalações especiais para congelados, carga geral e contêineres. Previsão de disponibilidade de nova estrutura com 660 metros de cais acostável em maio deste ano.
• Berço 3 – Com 245 metros de comprimento e com instalações e equipamentos especiais para granéis líquidos e sólidos, tem área de 25.855 metros quadrados com pavimentação alfáltica, devidamente iluminado para operação noturna.