A Justiça determinou a soltura do motorista acusado de causar a morte da DJ imbitubense Karyny Estácio, de 23 anos e de ferir gravemente o namorado da jovem, Helynton Vieira, que sobreviveu ao acidente. O acidente foi no dia 30 de junho. 

O motorista de 30 anos, conduzia o C30 T5 que bateu de frente no Picanto conduzido por Karyny, e segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ele dirigia embriagado na contramão pela BR-101, em Balneário Camboriú. O motorista foi preso em flagrante. Mas depois a prisão foi convertida em preventiva.

O réu responde por homicídio, tentativa de homicídio e por dirigir alcoolizado. A defesa dele disse que ainda não foi comprovado que o consumo de álcool tenha sido a causa do acidente e que a rodovia é ‘confusa’.

 

Medidas cautelares

Em audiência realizada no último dia 10, o juiz Roque Cerutti decidiu pela substituição da prisão por medidas cautelares: no caso, o recolhimento da carteira de motorista durante o processo, proibição de dirigir enquanto o caso tramitar na Justiça e o comparecimento em Juízo a cada 30 dias para apresentar comprovante de endereço.

Helynton recebeu a notícia da soltura do motorista nessa quinta-feira (16) com sentimento de revolta e impotência. “É um absurdo ele ser solto, ele causou a morte da minha namorada. Não adianta nem desejar que ele seja preso, porque não vai ser”, lamentou Helynton.