#Pracegover Na foto, Presidente dos EUA Donald Trump
Foto: JIM BOURG / REUTERS; R7 Divulgação

O presidente dos EUA, Donald Trump, está considerando a ideia de conceder perdão presidencial a si mesmo antes de deixar o cargo, em 20 de janeiro. A informação confirmada pelo New York Times, que conversou com fontes da Casa Branca.  Conforme o jornal, Trump já debateu o assunto com assessores e publicamente.

Em uma publicação no Twitter Trump escreveu: “como disseram diversos especialistas legais, eu tenho o direito absoluto a me PERDOAR, mas por que eu faria isso quando não fiz nada de errado?”. A publicação foi feita recentemente é referente às investigações sobre a interferência russa na eleição norte-americana de 2016.

De acordo com o New York Times, as fontes da Casa Branca também estuda dar perdões preventivos a membros de sua família, como seus três filhos adultos, Donald Jr, Eric e Ivanka Trump, para o marido de Ivanka e assessor da Casa Branca Jared Kushner, e para parceiros como seu advogado pessoal Rudy Giuliani. Ele teria relatado preocupação de que o Departamento de Justiça passasse a investigá-los na gestão do presidente eleito Joe Biden.

O Portal R7 trouxe informações sobre a atitude do presidente norte-americano, e diz que é uma medida sem precedentes na história da Justiça dos Estados Unidos. “Para especialistas ouvidos pelo Times, a prática seria o equivalente ao presidente se colocar, pessoalmente, fora do alcance da lei”, escreveu o portal.